Publicidade
Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

A economista Janine Alves traz os principais fatos da economia de Santa Catarina e do país com uma leitura descomplicada e acessível, evitando o “economês” e buscando sempre traduzir os assuntos mais importantes da área para os leitores do ND. 

Pequenos negócios catarinenses apresentam bons resultados

Pesquisa do Sebrae/SC analisa crescimento e expectativas dos empresários

Janine Alves

O Sebrae/SC divulgou dados da pesquisa Tendência Conjuntural dos Pequenos Negócios referente aos resultados e crescimento do último trimestre e perspectivas dos empresários para o próximo. Para a pesquisa, foram entrevistados 400 pequenos negócios em todas as regiões do Estado, nos setores de indústria, comércio e serviço.

No último estudo, foi comprovada uma melhora dos resultados nas expectativas dos pequenos negócios e maior confiança na economia, com um crescimento de 9,5%, para o período janeiro-março/2018 em relação ao trimestre anterior, que também teve números positivos.

A situação atual referente a outubro-dezembro/2018 das vendas, compras e custos que apresentava 46,01 pontos, teve um aumento de 4,98 pontos quando comparado ao ano anterior. Este foi o índice mais alto registrado na série de 13 medições, impactado principalmente por aumento de 6,20 pontos nas compras e 4,95 nas vendas. “A elevação do índice da situação atual nesse patamar, puxado pelo aumento das compras é um ótimo sinal que trouxe mais confiança de melhora na economia, mesmo num período impactado pela sazonalidade”, relata o Analista Técnico do Sebrae/SC e coordenador da pesquisa, Cláudio Ferreira.

Sobre a pretensão de investimento dos pequenos negócios, o número manteve-se ainda abaixo da média de anos anteriores, mas com um acréscimo de 3%, concentrando-se em 20% dos entrevistados. Já o número de quadro de pessoal segue próximo à estabilidade. “Em relação ao quadro de pessoal, estima-se uma pequena redução de 0,32% seguindo o histórico de queda nos últimos três anos para o período, mas em volume cada vez menores. Porém, as expectativas quanto à economia seguem melhorando, com 43,5% dos entrevistados prevendo um cenário melhor”, finaliza Claudio.

De modo geral, a análise registrou melhora em todos os setores, com destaque para o comércio que teve um aumento de 7,72 pontos devido ao bom desempenho nas vendas e compras. Participaram da pesquisa 150 microempreendedores individuais, 150 microempresas e 100 empresas de pequeno porte no período de 2 a 16 de janeiro de 2018.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade