Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

  • Último jogo no Scarpelli nesse ano: uma despedida triste e melancólica

    Em meio a tantas incertezas o Figueirense realiza nesta noite de terça a sua última partida no estádio Orlando Scarpelli nessa temporada. Uma despedida triste e melancólica. A vitória é cobrada em nome da honra e a da dignidade por alguns decepcionados alvinegros. Lembrando que há uma possibilidade mínima e remota de rebaixamento: 0,07%, então, que o jogo sirva pelo menos para isso. Uns poucos torcedores fieis marcaram presença. Se vale pouco para o alvinegro – para o Paysandu é a última cartada do time paraense para escapar do rebaixamento. Entra na pressão. Francamente, nem o mais pessimista imaginaria essa situação triste e vexatória para uma equipe que entrou na competição como campeã catarinense e favorita para o acesso.

  • O campeonato da série B vai terminar e o Capa não vai acertar um único cruzamento

    O campeonato brasileiro da série B vai terminar o lateral esquerdo Capa não vai acertar um único cruzamento. Impressionante. É com certeza o jogador que mais chega na linha de fundo, é o que melhor se apresenta e tem velocidade para essa progressão - defesa, meio e ataque e, quando chega nessa boa situação para alçar a bola na área, erra. Não é possível que ninguém da comissão técnica do Avaí perceba isso. Não é possível. Óbvio que a derrota de sábado não é culpa desse simpático e gente boa atleta. Mas essa deficiência é gritante.

  • Por dois anos seguidos foi o Milton Cruz quem salvou o Figueirense do rebaixamento

    Os números e o aproveitamento mostram que o ex-treinador salvou o alvinegro em duas temporadas. 

    Quando o treinador Rogério Micale assumiu o comando técnico do Figueirense, o alvinegro tinha o melhor rendimento nos jogos longe do Scarpelli. Hoje cai para o sétimo lugar. Dentro de casa, a equipe tinha a décima sétima posição hoje, permanece nessa situação. O levantamento é do atento torcedor Vilmar Barboza Jr.  Ou seja, desde que o Micale chegou, o Figueirense conseguiu piorar em todos os sentidos. Resumindo, por dois anos seguidos, foi o treinador Milton Cruz que salvou a equipe do rebaixamento para a série C. No ano passado ao assumir a equipe no Z4 e salvando o time do Estreito do desastre e nesse ano deixando o Figueira na quinta posição brigando pelo acesso. A questão aqui não é a avaliação positiva ou negativa  do trabalho do ex-treinador, são os números que mostram isso: os pontos conquistados e aproveitamento do Milton Cruz em campo salvou o[...]

    Leia mais
  • Vila Nova 3 x 1 Figueirense: termina logo, série B

    FIGUEIRENSE GOLEADO

    No vazio estádio do Serra Dourada, um Figueirense desmotivado foi alvo fácil diante do Vila Nova que no seu último suspiro na série B venceu o confronto por 3 x 1.  O time da casa começou ousando e logo chegou ao seu gol. A pífia reação do alvinegro no fim da primeira etapa não foi o suficiente para chegar ao empate. Na volta do vestiário, o tigre goiano se aproveitou e muito das falhas individuais do Furacão do Estreito para ampliar o placar com dois gols do meia-atacante Elias, que em 2011 teve passagem pelo Scarpelli. Enquanto a equipe cumpre tabela, o treinador Rogério Micale vai colecionando resultados ruins.

    TREINOS FECHADOS

    O que afinal o treinador Rogério Micale quer com os treinos secretos? Até aqui até o futebol do Figueirense sob o seu comando também tem sido secreto. 

    QUEM FICA

    Do time titular, eu só ficaria com dois jogadores para o próximo ano: o volante Zé Antônio e o atacante Elton.   Não cito o goleiro Vitor[...]

    Leia mais
Publicidade
Publicidade