Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

  • Memória: 10 de maio de 1973, data da fundação da Chapecoense

    No dia 10 de maio de 1973, os torcedores Alvadir Pelisser, Altair Zanella, Vicente Delai e Lotário Immich fundam em Chapecó, a Associação Chapecoense de Futebol.  Hoje, a única equipe representante do estado na elite do futebol brasileiro. O verdão do Oeste tem seis títulos estaduais e se reconstrói após o desastre aéreo de novembro de 2016.

    Parabéns, Chapecoense. 45 anos!

  • Chapecoense 0 x 2 Figueirense: as notas de cada jogador, treinador e árbitro da final

    O desempenho dos jogadores da decisão Chapecoense x Figueirense: 

    FIGUEIRENSE

    Dênis - Foi um dos herois do título. No segundo tempo parou o ataque da Chapecoense. NOTA 8

    Diego Renan - Discreto. Poderia ter sido mais eficiente. Mas não comprometeu. NOTA 6

    Eduardo - Dominou a zaga alvinegra. Eficiente e discreto. NOTA 7

    Nogueira - Inseguro em muitos momentos. Na primeira etapa falhou na bola alta. E na segunda etapa poderia ter sido expluso. NOTA 5

    Guilherme Lazaroni - Fez um bom primeiro tempo. Sofre na marcação do Eduardo e ainda teve fôlego para apoiar. NOTA 7

    Antônio - Jogou como jogo sempre. Forte na marcação e imbatível no bote ao adversário. NOTA 6

    Betinho - O craque da partida. Marcação firme, guerreiro e prova de que valeu o esforço para esperar a sua saída do DM. NOTA 9

    Pereira - Entrou e não comprometeu. NOTA 6

    Jorge Henrique - Discreto na primeira etapa, poderia ter aparecido mais. Mas teve o mérito de jogar o tempo todo ajudando os[...]

    Leia mais
  • Em Chapecó, o Figueirense foi forte, valente e campeão do estado

    O Figueirense derrotou a Chapecoense na Arena Conda e levantou o seu décimo oitavo título estadual. É o mais vezes campeão do nosso futebol.

    A conquista no oeste do estado foi fruto de uma partida equilibrada, consciente e aplicada do treinador Milton Cruz.

    Na primeira etapa, Gustavo Ferrareis aproveitou que o goleiro Jandrei estava adiantado para abrir o placar.

    Vale ressaltar no primeiro tempo, a grande partida do volante Betinho, Lazaroni, além do próprio Ferrareis, autor do golaço.

    Na segunda etapa como era esperado, a Chapecoense cresceu e pressionou o time alvinegro, mas aí apareceu o goleiro Dênis fazendo grandes e importantes defesas. E, como  no futebol, quem não faz leva, coube ao atacante Maycon Leite marcar o segundo gol no fim da partida que sacramentou mais um título estadual para o Figueirense que foi forte, valente e campeão!

  • A hora de decisão está chegando: a tensão e o nervosismo do torcedores vai aumentando

    Por mais que disfarce o torcedor do Figueirense, a tensão pela final deste domingo diante da Chapecoense vai aumentando e tomando conta dos pensamentos. Sentimento normal para um confronto que carrega o peso de um título estadual. Para os mais ansiosos, a hora vai custar a passar e as unhas serão roídas. Enquanto a bola não rolar na Arena Condá neste domingo a partir das 16h00, o alvinegro tenta fazer o tempo passar imaginando o gol do título sendo marcado pelo André Luís ou Jorge Henrique. Ou sofre por antecipação “afastando” um ataque perigoso da Chapecoense. Um enredo de sensações normais que emoldura uma final -uma decisão. Ingredientes que fazem com que esses jogos sejam históricos, memoráveis. E, pelo que apresentaram até aqui, Chapecoense e Figueirense é promessa de jogão. E as horas não passam....

Publicidade
Publicidade