Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

  • Mais perguntas que respostas no Figueira: Micale fica? Se ficar terá respaldo financeiro?

    ALÉM DO HORIZONTE

    Quando a nova parceira do Figueirense assumiu o comando do clube, uma das perguntas feitas ao presidente Cláudio Vernalha foi a seguinte: por que entre tantos clubes do Brasil o alvinegro foi escolhido para a execução desse projeto, um clube empresa? A resposta, lembro muito bem, foi a seguinte: por causa da sua grande torcida que lota as arquibancadas nos jogos do clube. Um argumento válido, plausível e inquestionável. De fato, o Furacão do Estreito sempre foi o time do povo. Qualquer jogo era no mínimo oito mil fieis berrando nas arquibancadas. Mas qual é o sentimento hoje, com o público nos jogos não passando de no máximo três mil torcedores? O potencial avaliado ainda é o mesmo ou muda algum ponto de vista em relação a essa parceria, sendo que a cada jogo o estádio vai esvaziando e o torcedor se desmobilizando?

    MICALE

    Pelo andar da carruagem o final de ano do Figueirense será muito complicado internamente. Sem o tão esperado aporte[...]

    Leia mais
  • Por que só agora meia Marco Antônio está reclamando de salários atrasados no Figueirense?

    SALÁRIOS

    Essa história de jogador do Figueirense ir aos microfones para reclamar de salários atrasados para justificar o mau desempenho em campo não me agrada e não cola.  Explico: durante toda a temporada esses mesmos atletas garantiram que o problema financeiro do clube nunca teria interferido no desempenho da equipe no gramado. Essa resposta servia, inclusive, para uma autodefesa do elenco para que não fossem taxados de “mercenários” pela torcida em geral.

    ATRASADOS

    É claro que o atraso de salários é uma situação constrangedora – para quem paga (ou deixa de pagar) e para quem recebe (ou deveria receber). Mas o meu questionamento é exatamente o motivo que não fez com que esses jogadores – ou os líderes desse grupo – não se manifestassem lá atrás quando o problema já havia sido tocado publicamente, inclusive pelo presidente do clube, Cláudio Vernalha. Trabalhou tem que receber, indiscutível, mas há declarações que passam a impressão de uma[...]

    Leia mais
  • Figueirense se despede do torcedor alvinegro perdendo de virada para o Paysandu

    A despedida do Figueirense no Scarpelli teve a seguinte cena: os torcedores nas arquibancadas estavam rezando para o jogo terminar e torcendo para que o alvinegro não tomasse a virada do Paysandu que está brigando na tabela contra o rebaixamento. Esse foi o real retrato da partida. Após o Furacão do Estreito sair vencendo por dois a zero, tomou a virada de forma justa sem esboçar nenhuma reação e nenhuma vontade de querer algo mais. No tempo final, o goleiro do time paraense praticamente assistiu ao jogo. Era previsto uma despedida triste e melancólica, escrevemos ontem na coluna pré-jogo, mas foi pior do isso, o time do Figueirense – incluindo o treinador Rogério Micale – foi vergonho. Simplesmente vergonhoso.

    Na coletiva o treinador Rogério Micale falou que sua equipe lutou contra a "verticalidade do adversário", falou em apagão e disse que só tem a lamentar. 

  • No Figueirense está ocorrendo um grande milagre nesse fim de temporada

    Um quero-quero que costuma dar seus lindos rasantes no gramado do estádio Orlando Scarpelli me soprou ontem que tem jogadores que passaram o ano “nem aí para o Figueirense “ que agora estão se dedicando aos treinos e ouvindo atentamente as ordens do treinador Rogério Micale”, tudo para garantir uma boa renovação de contrato para a próxima temporada. É o milagre da renovação....

Publicidade
Publicidade