Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

Por que o Micale pode dar certo no Figueirense? E por que ele pode não dar certo?

Os pontos positivos e negativos do novo treinador do Figueirense

Fábio Machado

Milton Cruz é passado no Figueirense. A realidade como treinador daqui para frente é o Rogério Micale. O sentimento do torcedor se alterna entre a empolgação (verdade seja dita mais pela troca do comando que pelo nome do Micale) e a desconfiança: “trocaram seis por meia dúzia”.

Abaixo comento os pontos positivos que podem levar o Micale a ter sucesso no Figueirense e os pontos negativos que podem atrapalhar esse processo no clube.

Por que o Micale pode dar certo no Figueirense?

*MICALE PRECISA DO CLUBE PARA VOLTAR AO CENÁRIO NACIONAL.

O Figueirense precisa do Micale, mas o Micale também precisa do Figueirense para finalmente ter sucesso no comando de um clube. As conquistas do novo treinador alvinegro foram na base (com o próprio Figueirense em 2008 na Copa SP) e na seleção brasileira olímpica com a conquista do Ouro há dois anos no RJ. Em clubes, o Micale fracassou: Atlético Mineiro e Paraná. É a chance de o Rogério Micale mostrar que faz parte da safra de bons novos treinadores.

*CONHECE A REALIDADE DO CLUBE.

Apesar de voltar para o Figueirense após dez anos, agora como treinador profissional, o Figueirense não é nenhuma novidade para o treinador. Conhece a história; a rivalidade, a estrutura (a mesma desde quando saiu) e o comportamento da torcida. Não é nada “novo”.

*CONQUISTOU A COPA SP DE FUTEBOL JUNIORES

A conquista da Copa São Paulo de Futebol Juniores em 2008 faz parte das grandes conquistas do Figueirense. Apesar de ser uma “geração jogada fora”, quem estava no comando era o Rogério Micale. Rigorosamente é a única conquista nacional da equipe, apesar de ser da categoria de base.

*O ACESSO PASSA PELOS JOGOS NO SCARPELLI

Restando doze rodadas, o acesso do Figueirense passa pelos jogos do estádio Orlando Scarpelli. Micale tem a chance e a oportunidade de “soltar o time”, ousar e ser ativo na casamata. Se mantiver a consistência dos jogos fora de casa, um ajuste em casa, pode ser determinante para o acesso.

*ESTÁ CRIADO UM FATO NOVO.

O publicitário e ex-zagueiro do Unidos, Roberto Costa deu a seguinte declaração na sua rede social “não sei se com o Micale vamos subir, com o Milton Cruz não subiríamos”.  Diante disso a troca de treinador cria um “fato novo” que pode unir a torcida e juntar os esforços para o acesso.

Por que o dar errado no Figueirense?

*NÃO É O TREINADOR PARA AGITAR O GRUPO.

Restando apenas doze rodadas, o treinador Rogerio Micale não é o técnico ideal para chegar e agitar o vestiário. Pelo contrário, costuma aparentar calma na condução do seu trabalho. É treinador para um prazo de médio de trabalho. Não costuma dar “arrancadas” nos seus clubes. O seu contrato até o final de 2019 pode ser um indicativo do que a diretoria espera dele.

 

*FOI O MILTON CRUZ QUE MONTOU ESSE GRUPO.

Micale vai pegar um grupo pronto e criado quase exclusivamente com o treinador que saiu (a exceção fica por conta do André Santos). Isso pode ser um problema. Os atletas passaram por um novo período de conhecimentos de táticas, filosofias e geralmente tem atletas que perdem a vaga, outros a ganham. Um problema para o novo treinador administrar: os egos.

*MICALE FRACASSOU NOS CLUBES.

Como já citado anteriormente, Rogério Micale fracassou no comando dos clubes. No Atlético Mineiro foram 13 partidas: 5 vitórias, 3 empates e 5 derrotas. No Paraná foram 24 partidas: 7 vitórias, 7 empates e 10 derrotas.

*SITUAÇÃO DO CLUBE COM FATORES EXTERNOS

As dificuldades para a implantação da parceria não é segredo para ninguém. O próprio presidente Cláudio Vernalha volta e meia toca nesse assunto nas suas entrevistas. Nesse processo, salários atrasados e descontentamentos. Além do clube em campo, outro problema que o Micale terá que enfrentar e contornar.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade