Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

Inversão de papéis no Figueirense e Avaí: treinadores falando como diretores de futebol

Em momentos de crise, os dirigentes tem que aparecer para justificar as ações. Não é papel de treinador

Fábio Machado

Os treinadores dos clubes da capital estão se acostumando a responder nas coletiva sobre questões que pertencem aos departamentos de futebol. Na derrota diante do Goiás, o Geninho respondeu sobre a falta de dinheiro do Avaí para adquirir atacantes de qualidade. Na noite de segunda, foi a vez do Milton Cruz responder sobre salários atrasados e sobre a situação do lateral Guilherme Lazaroni, afastado do clube aguardando uma negociação. Não é papel dos treinadores. Quem tem que responder por essas situações são os profissionais que não pagos exatamente para isso. O treinador tem que responder sobre esquema tático, substituições e sobre o que acontece lá dentro do gramado com bola rolando.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade