Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

  • Delegado-geral da Polícia Civil fala sobre convocação de aprovados em concurso de 2014

    O delegado-geral da Polícia Civil catarinense, Marcos Ghizoni, afirma que “tem total interesse" em atender a reivindicação e convocar os aprovados no concurso para delegado realizado em 2014. Segundo ele, há três questões que precisam ser equacionadas antes: atendimento à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), execução das promoções em andamento e cujos processos estão em fase intermediária de análise, e realocação de delegados que se aposentaram por força de liminar judicial e que estão retornando à ativa por derrubada da decisão.

  • Aprovados em último concurso para delegado da Polícia Civil de SC pedem nomeação

    Com novas promoções previstas para dezembro, os aprovados no último concurso para delegado da Polícia Civil em SC, em 2014, estão reivindicando que sejam nomeados antes da Operação Verão 2018-2019. A seleção tem prazo de validade até maio do ano que vem. Além da abertura de vagas e margem fiscal para contratações, eles argumentam que o impacto na folha do funcionalismo é baixo. A exemplo do que ocorre no Corpo de Bombeiros, o déficit na instituição também é grande. E sentido especialmente nos pequenos municípios.

  • No TCE-SC, governador eleito Carlos Moisés diz que "luz vermelha" sobre contas já acendeu

    Em visita institucional ao TCE-SC, nesta segunda-feira, (12), o governador eleito Carlos Moisés (PSL) demonstrou preocupação com as contas de Santa Catarina. “Neste período em que estamos analisando mais detalhadamente os números, pudemos perceber que o Estado pode ficar impagável”, afirmou, em reunião com o presidente Dado Cherem e demais conselheiros.

    Segundo ele, a “luz vermelha” já acendeu: “Como bombeiro militar, aprendi que a prevenção sempre é mais eficiente”. Moisés afirmou que a equipe de transição já identificou pontos onde será possível fazer cortes e “adotar uma gestão moderna”.

    O TCE-SC vai elaborar um relatório para auxiliar o governador eleito na tomada de decisões. “Nosso objetivo é auxiliar na transparência dos números e na prestação de informações sobre o que já foi analisado”, afirmou Cherem.

    Leia mais
  • Moradores de rua pedem a realização de um censo em Santa Catarina

    A Assembleia Legislativa vai encaminhar ao governo do Estado um pedido para que Santa Catarina seja pioneiro e faça um censo sobre os moradores de rua. A reivindicação foi apresentada ontem durante audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Alesc. Representante do movimento estadual em defesa das pessoas em situação de rua, André Scheifer, destacou que o grupo é bastante heterogêneo e que uma radiografia da situação é fundamental para a definição de políticas públicas que atendem essa população. Ele criticou programas que vem sendo adotados pelas prefeituras, que considera higienistas e segregadoras.

    Moradores de rua tem utilizado a Praça XV de Novembro para guardar pertences. - Foto Marco Santiago/ND
    Moradores de rua na Praça 15 de Novembro, em Florianópolis. - Foto Marco Santiago/ND

    Aeroporto - Com a intermediação do Igeof (Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis), vinculado à administração municipal, 10 pessoas em situação de rua vão participar de seleção para vagas de trabalho nas obras do novo[...]

    Leia mais