Publicidade
Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

  • Ministério Público de Contas prepara parecer sobre dívida da Zona Azul em Florianópolis

    Depois de solicitar informações adicionais sobre o funcionamento da Zona Azul em Florianópolis, o procurador-geral Aderson Flores deve concluir no final da semana que vem o parecer do Ministério Público de Contas de SC sobre o contrato entre a administração municipal e a concessionária que administra o sistema. A manifestação será baseada na auditoria feita pela Diretoria de Controle de Licitações e Contratações do TCE-SC, concluída no ano passado, que recomendou providências para garantir a “recomposição econômico-financeira do contrato”.

    No nício da semana passada, a Prefeitura de Florianópolis notificou a Dom Parking a quitar ou apresentar uma proposta de negociação para pagamento de uma dívida estimada em R$ 9 milhões, fruto da inadimplência acumulada nos últimos quatro anos. A empresa, que pediu ontem à secretaria municipal de Transporte e Mobilidade mais 10 dias de prazo para prestar informações e anexar documentos, sustenta que a falta[...]

    Leia mais
  • Deinfra precisa resolver entraves antes de retomar obra de ponte em Florianópolis

    O secretário estadual de Infraestrutura, Paulo França, que acumula a superintendência do Deinfra, espera retomar a obra da ponte da Barra da Lagoa, em Florianópolis, anda na primeira quinzena de agosto. Depois da decisão do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4a Região), que liberou a construção no último dia 4, o Estado precisa resolver alguns entraves. O mais urgente é a remoção, pela Celesc, de um poste para permitir trânsito numa das vias da ponte nova.

    Ponte da Barra da Lagoa - Daniel Queiroz/ND
    Ponte da Barra da Lagoa vai ser retomada pelo Estado - Daniel Queiroz/ND



  • TRE-SC mantém sentença condenatória contra ex-vereador de Florianópolis

    Em sessão nesta terça-feira (17), o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina manteve a sentença de primeiro grau, de setembro de 2017, que determinou a anulação do diploma do ex-vereador Marcos Aurélio Espíndola, o Badeko, por compra de eleitores na campanha de 2016 à Câmara de Florianópolis. Segundo a denúncia, houve a troca de combustível por votos, o que sempre foi negado pela defesa. O julgamento, relatado pela juíza Vâna Petermann, terminou com placar de 4 a 3 contra o ex-vereador. Badeko afirmou à coluna que vai recorrer da decisão do tribunal.

  • Pré-candidato à Presidência da República diz que "o Brasil não é a praça dos três poderes"

    Em agenda como presidenciável em Florianópolis nesta terça-feira (17).  Guilherme Boulos (PSOL) afirmou que "o Brasil não é a praça dos três poderes" e defendeu maior participação popular nas decisões governamentais. "É evidente que há desesperança, não há saída sem isso, sem envolvimento da sociedade", afirmou durante encontro com jornalistas, militantes e apoiadores da campanha. Ele também disse que "a República está falida" e que a renovação da política brasileira passa pela escolha de novos representantes no Congresso em outubro 

    Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência da República - Hermínio Nunes, divulgação ND
    Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência da República - Hermínio Nunes, divulgação ND