Publicidade
Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 25º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região, sob a ótica do experiente e muito bem informado jornalista.

"Precisamos entender que turista é cliente e não intruso", diz presidente da Acif

Luciano Pinheiro comenta sobre proposta de implantação de pedágio turístico no verão

Fabio Gadotti
12/01/2018 16h24
Presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, Luciano Pinheiro vê com reservas o estudo solicitado pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB) para implantação de uma taxa turística a partir da próxima temporada de verão. “Antes mesmo de debatermos a cobrança, precisamos debater o que queremos enquanto cidade turística”, afirmou o empresário, que lembra a falta de um grande equipamento turístico, como uma marina, e os gargalos de acesso às praias. 
"Pense nos ganhos para a população ao ter tudo isso a sua disposição durante o ano todo e compartilhar com o turista na alta temporada - melhoraria muito a qualidade de vida do Florianopolitano. Vamos continuar sendo uma cidade que oferece praia e mar (e rezando para ter sol) enquanto cobramos uma taxa por isso?", questiona Luciano.

“Precisamos entender que turista é cliente e não intruso e, ao cobrarmos algo dele, devemos devolver o recurso em serviços, infraestrutura, equipamentos”, acredita o presidente da Acif. "Há muitos exemplos de cidades que cobram taxas para turistas, mas vamos nos espelhar naquelas que entregam algo em troca, que investem os valores arrecadados em receber bem". complementa.
Na quarta-feira, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) disse que pediu um estudo à equipe da Secretaria de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico sobre a possibilidade de cobrança da taxa, que renderia R$ 40 milhões ao ano.

“É um assunto polêmico em Florianópolis, não tenho uma posição amadurecida sobre o assunto. Pode, inclusive, ser prejudicial ao turismo”, afirmou Gean, que pretende discutir o assunto com a sociedade. A ideia é que os recursos sejam canalizados para a conservação ambiental e também melhorias da infraestrutura turística.

Via Expressa, a porta de entrada para a Ilha, é o principal gargalo do trânsito na Grande Florianópolis   - Flávio Tin/ND
Florianópolis avalia possibilidade de cobrar taxa de turistas que entram na cidade durante o verão - Flávio Tin/ND


Publicidade

8 Comentários

Publicidade
Publicidade