Publicidade
Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

Sociedade Catarinense de Pediatria faz campanha para valorização de especialistas

"Crianças não são adultos em miniatura", afirma a presidente da entidade, Rosamaria Medeiros e Silva

Fabio Gadotti

Os médicos pediatras catarinenses acabam de colocar na rua uma campanha para valorização da categoria. Um dos argumentos, segundo a presidente da Sociedade Catarinense de Pediatria, Rosamaria Medeiros e Silva, é “que não se deve cuidar da saúde de crianças e adolescentes da mesma forma que se cuida de adultos“.

O que motivou a campanha e qual o seu objetivo?
A Sociedade Catarinense de Pediatria tem como missão atuar em três campos básicos: científico, político e social. Dentro dos campos político e social, os objetivos principais são o apoio ao pediatra e a saúde biopsicossocial da criança e do adolescente. É de extrema importância a valorização do pediatra, lema da campanha: “Pediatras não são apenas importantes. São indispensáveis.” A ação conscientiza a população sobre a importância do especialista na assistência à saúde de crianças e adolescentes.

A mensagem é de que as crianças e adolescentes devem ter tratamento diferenciado e de que os pediatras estão preparados para isso?
O pediatra é o médico da criança. Não se deve cuidar da saúde de crianças e adolescentes da mesma forma que se cuida da de adultos. As crianças não são adultos em miniatura. Cabe ao pediatra, além de diagnosticar e tratar doenças, dar uma assistência global à criança, com foco na prevenção e promoção à saúde, acompanhando e vigiando seu crescimento e desenvolvimento, desde o período pré-natal até o final da adolescência. O tratamento deve ser diferenciado e somente um pediatra tem a formação necessária para garantir um atendimento adequado durante toda a fase infanto-juvenil. Este especialista é formado após uma residência médica de 2 a 3 anos, além do curso de Medicina.

Uma das reivindicações é de que o pediatra esteja nos programas sociais dos municípios, Estados e União. Como é o panorama atual?
Os pediatras precisam ser valorizados na sociedade e pelos governantes O panorama atual revela que quando existe vínculo de emprego, este é precário, geralmente por tempo determinado, com baixa remuneração e condições de trabalho inadequadas.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade