Publicidade
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

  • Iphan e Prefeitura de Florianópolis definem data de reabertura do Museu Victor Meirelles

    Em reunião nesta terça-feira (22), o prefeito Gean Loureiro (MDB) e a presidente do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), Kátia Bogéa, marcaram para 5 de abril a inauguração do museu Victor Meirelles, no Centro da Capital. Desde 2016 o prédio histórico passa por obras de restauração, com recursos do governo federal.

    No mesmo dia, o órgão também entregará ao município o certificado de patrimônio cultural brasileiro da Procissão do Senhor dos Passos. Além disso, o Iphan deu aval à prefeitura para realização de um estudo arqueológico mais simples na área da futura Praça Forte São Luís, no terreno da Beira-Mar Norte cedido  pelo Exército ao município. O GPR, que gera imagens do subsolo, será feito por um arqueólogo a ser contratado pela secretaria de infraestrutura.

    Prefeito Gean Loureiro reuniu-se nesta terça-feira (22) com a presidente do Iphan, Kátia Bógea - divulgação, ND
    Prefeito Gean Loureiro reuniu-se nesta terça-feira (22) com a presidente do Iphan, Kátia Bógea - divulgação, ND



    Leia mais
  • Juiz federal de Santa Catarina é candidato à vaga de Sérgio Moro em Curitiba

    O juiz Julio Guilherme Berezoski Schattschneider, que atua na Justiça Federal em Florianópolis, está entre os magistrados candidatos à vaga de Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal do Paraná. O prazo para inscrição dos interessados no concurso de remoção interna terminou ontem. A escolha, que segue um trâmite, será feita pelo TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

    Foram 75 inscritos. Pelo critério de antiguidade, os cinco magistrados mais antigos que se inscreveram são: Luiz Antonio Bonat (1º na lista de antiguidade), Julio Guilherme Berezoski Schattschneider (19º na lista de antiguidade), Friedmann Anderson Wenppap (70º na lista de antiguidade), Antonio Cesar Bochenek (106º na lista de antiguidade) e Marcos Josegrei da Silva (111º na lista de antiguidade).

    Juiz federal Julio Guilherme Berezoski Schattschneider - Divulgação, ND
    Juiz federal Julio Guilherme Berezoski Schattschneider - Divulgação, ND



    Leia mais
  • Em nota, policiais rodoviários federais protestam contra decisão de audiência de custódia

    O Sindicato dos Policiais e Servidores da Polícia Rodoviária Federal no Estado de Santa Catarina emitiu, nesta terça-feira (22), uma nota oficial em que registra “profundo descontentamento” com a decisão da audiência de custódia que liberou, no sábado (19), um homem preso com um fuzil AR-15.

    “A decisão da não manutenção da prisão de um indivíduo portando armamento tipo fuzil e munições agride diretamente os interesses da sociedade, impactando na segurança de todos os cidadãos catarinenses, tanto que a referida decisão já foi revista em recurso”, diz o SINPRF.

    Além disso, o texto assinado pelo presidente Gerson Manoel Farias, manifesta “estranheza e revolta” com a “preocupação exposta na decisão judicial quanto à ausência de camisa na prisão” e determinação para que o comando geral da PM justifique o fato.

    “Por fim, cabe exaltar os excelentes trabalhos realizados por todos os agentes da segurança pública no Estado de Santa[...]

    Leia mais
  • "Os terminais desativados estavam totalmente no contrafluxo da mobilidade urbana"

    Em conversa com a coluna, o secretário da Mobilidade Urbana de Florianópolis, Marcelo Roberto da Silva, diz que as tarifas cobradas do usuário do transporte coletivo estão de acordo com as planilhas apresentadas pelo Consórcio Fênix.

    Marcelo Roberto da Silva, secretário de Mobilidade da Capital - Marco Santiago, ND
    Marcelo Roberto da Silva, secretário de Mobilidade da Capital - Marco Santiago, ND

    Um dos motivos para a criação da CPI é tornar os dados mais transparentes. O que pode surgir?
    Quando assumimos, em 2017, pegamos um contrato em andamento, que estamos cumprindo e que foi auditado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) e prevê uma fórmula de cálculo com previsão de reajuste e revisão a cada 12 meses. A CPI que estava sendo proposta era muito mais política, por isso o prefeito Gean Loureiro entendeu, junto com o vereador Renato Geske (que protocolou o pedido da CPI), que deveria pegar desde a implantação do sistema integrado, em 2002, e também que tivéssemos uma real situação da má utilização dos terminais. O terminal[...]

    Leia mais