Publicidade
Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região, sob a ótica do experiente e muito bem informado jornalista.

  • Servidores da Prefeitura de Florianópolis fazem assembleia e aprovam estado de greve

    Em assembleia geral no início da tarde desta quarta-feira, na Praça Tancredo Neves, os servidores da Prefeitura de Florianópolis aprovaram estado de greve. Como já previsto no calendário do Sintrasem, marcaram a próxima assembleia para 6 de junho, quando votarão a proposta de paralisação. Se aprovada, será a segunda greve do funcionalismo municipal da gestão Gean Loureiro (PMDB), que enfrentou uma mobilização de 38 dias em protesto contra o pacote de reformas encaminhado pelo Executivo à Câmara. A pauta de reivindicações da categoria tem 45 itens, incluindo reposição inflacionária e aumento real de 5%. A administração municipal, no entanto, afirma que não tem condições financeiras de atender aos pedidos. Como justificativas, cita o limite estabelecido pela lei fiscal e a baixa arrecadação.

    Servidores se reuniram na praça Tancredo Neves - Dariele Gomes/ND
    Servidores se reuniram na praça Tancredo Neves - Dariele Gomes/ND


    * Com informações da repórter Dariele Gomes

    Leia mais
  • Vereadores rejeitam a destituição do presidente da Câmara da Capital

    Sem surpresas e com placar elástico, os vereadores rejeitaram nesta terça-feira o pedido de destituição de Guilherme Pereira (PR) do comando da Câmara da Capital. Foram 17 votos pela permanência e cinco contra. Diretamente interessado, o presidente se declarou impedido. O requerimento havia sido feito pela oposição, inconformada com a atuação de Guilherme no arquivamento das CPIs (comissões parlamentares de inquérito) sobre o show de aniversário da cidade e distorções na cobrança da taxa de lixo.

  • Sem acordo salarial, começa contagem regressiva para nova greve na Capital

    Representantes dos servidores municipais e da Prefeitura de Florianópolis não chegaram a acordo na reunião de negociação realizada nesta segunda-feira sobre as reivindicações da categoria. O secretário da Administração, Everson Mendes, disse aos interlocutores que a PMF não vai mudar o posicionamento sobre a pauta encaminhada pelo sindicato, principalmente em relação às cláusulas que têm impacto financeiro. Ficou, no entanto, de repassar documentos que detalham as informações sobre a receita e a situação da folha de pagamento. O principal argumento do governo para rejeitar qualquer pedido salarial, mesmo que seja só para repor as perdas da inflação do período, é o limite imposto pela lei fiscal. Por outro lado, uma das queixas do funcionalismo é a falta de transparência oficial sobre arrecadação e gastos. Com o impasse, só resta começar a regressiva para a segunda greve da gestão Gean Loureiro (PMDB) depois da desgastante[...]
    Leia mais
  • TJ-SC suspende posse do advogado Alex Santore no cargo de desembargador

    O presidente do TJ-SC, desembargador Torres Marques, suspendeu cautelarmente, nesta segunda-feira, a posse de Alex Heleno Santore no cargo de desembargador, ocupante de vaga oriunda do quinto constitucional pela OAB/SC, anteriormente prevista para o próximo dia 2 de junho.  A medida se deve aos três requerimentos que chegaram ao tribunal encaminhados pelo desembargador Rodrigo Collaço e pelas diretorias da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), com questionamentos e dúvidas sobre o cumprimento dos requisitos exigidos em lei para a investidura de Santore no cargo de desembargador.