Publicidade
Terça-Feira, 17 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C
  • #TORCIDANDEstádio-cidade, datas e 'nova Copa': tudo que sabemos sobre o Qatar-2022MAIS COPA
  • Foragido de Curitibanos tenta se passar pelo irmão mais novo ao ser recapturado em Palhoça

    O detento da Penitenciária de Curitibanos, Rubens Pratts, 30, ganhou  beneficio de regalia de sete dias para passar com a família, mas se enveredou para o lado errado: não retornou para o presídio e veio para a região da Grande Florianópolis. Policiais Civis de Palhoça foram alertados sobre a presença dele na região e iniciaram a investigação. Ao ser capturado, Rubens mentiu o nome. Tentou se passar pelo irmão mais novo, mas não obteve êxito. Ele foi conduzido para a Penitenciária da Capital.

     

  • Aposentado condenado por estupro de vulnerável é capturado em São José

    Por abusar da netinha de apenas três anos, o aposentado Clóvis, 69, foi condenado à revelia a 12 anos de reclusão. Ele estava ausente quando foi anunciada a sentença.  Neste domingo (15), Clóvis foi localizado e detido por policiais da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de São José. Segundo uma agente, o “velho tarado” foi flagrado pela filha abusando da criança.

  • Vinte e duas cartas da facção catarinense são apreendidas no Morro do Balão, Florianópolis

    Vinte e duas cartas da facção criminosa PGC (Primeiro Grupo Catarinense) foram aprendidas pela Polícia Militar durante uma batida no Morro do Balão, no bairro Saco Grande, em Florianópolis.  A apreensão ocorreu, praticamente, por acaso quando uma adolescente correu para dentro de casa ao sentir a presença da PM. Os policiais foram para cima e além das cartas apreenderam maconha, cocaína, crack e droga sintética
  • Polícia ainda não concluiu a investigação do tarado por calcinha no Oeste do Estado

    Não é a primeira vez que a polícia investiga  um tarado por calcinha, como este que em um mês furtou 30 lingeries do varal em Concórdia, no Oeste do Estado. Caso semelhante ocorreu no município de Schroeder, no  Norte do Estado, em maio de 2017. A dona de casa começou a sentir falta das calcinhas e ao olhar na câmera da casa do vizinho reconheceu o outro vizinho, é claro, furtando as roupas íntimas do varal. Ela chamou a polícia e o  homem de 37 anos foi preso e admitiu o furto.
    Em relação ao recente caso de Concórdia, a mulher colocou uma câmera e deixou a luz acesa da área de serviço externa. As imagens mostram o tarado por calcinha recolhendo as roupas íntimas cheirando-as  e colocando-as  no bolso. Assim como entra, também sai tranquilamente. A repercussão ganhou força em todo o Estado após o flagrante viralizar nas redes sociais. O delegado que instaurou inquérito policial, Álvaro Optiz, disse que as investigações ainda não foram concluídas.

    Leia mais