Publicidade
Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 29º C
  • 24º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

  • Um diário visual da Ponte Hercílio Luz no Museu Histórico

    Composição de patrimônios: a ponte e o casario do antigo cais da Rita Maria - Divulgação
    Composição de patrimônios: a ponte e o casario do antigo cais da Rita Maria - Divulgação


    Personagem de cartões postais, filmes, peças publicitárias, fotografias e inúmeras obras de arte, a Ponte Hercílio Luz é uma referência cultural e histórica indispensável do cotidiano dos florianopolitanos e dos catarinenses desde sua inauguração, em 13 de maio de 1926. Símbolo mais conhecido de Santa Catarina no mundo inteiro, a ponte serviu de inspiração recente para um artista contemporâneo, Mário César Coelho, conhecido como MC Coelho. Ele realizou um trabalho diferenciado, bem distante de uma visão acadêmica ou realista. MC viveu e interpretou a ponte durante 30 dias, no mês de setembro de 2017, compondo 35 desenhos com lápis de cor aquarelável sobre papel preto. Por isso o título da exposição, em cartaz no Museu Histórico de Santa Catarina até 3 de fevereiro de 2019, é “Paisagem Passagem: uma ponte em 30 dias”.

    MC Coelho, nascido na[...]

    Leia mais
  • Terno de Reis ganha status de patrimônio cultural de Florianópolis

    Dez grupos da Capital e um de Garopaba farão apresentações no sábado - Divulgação PMF
    Dez grupos da Capital e um de Garopaba farão apresentações no sábado - Divulgação PMF


    Prefeito Gean Loureiro assina nesta sexta-feira (4), às 10h, o decreto que declara como Patrimônio Cultural Imaterial ou Intangível do Município de Florianópolis o “Terno de Reis”, tradicional manifestação cultural e religiosa que é realizada anualmente na primeira semana de janeiro, encerrando as festividades natalinas. No dia seguinte (5), ocorrerá o 19º Encontro de Terno de Reis, a partir das 19h, na Catedral Metropolitana, com 10 grupos de Florianópolis e um de Garopaba, especialmente convidado, numa realização da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes/PMF, com apoio das Lojas Koerich.

    O Terno de Reis é alusivo ao Dia de Reis (6 de janeiro), data que também marca a chegada dos primeiros imigrantes açorianos na Ilha de Santa Catarina, em 1748. Foram eles que incorporaram à cultura popular o costume de fazer cantorias de porta em porta,[...]

    Leia mais
  • Por que zeladoria urbana é um assunto tão complicado em Florianópolis?

    Há três

    Marco histórico derrubado sobre a grama ganhou a companhia de uma placa comercial - Carlos Damião
    Marco histórico derrubado sobre a grama ganhou a companhia de uma placa comercial - Carlos Damião


    semanas abordei aqui a questão dos postes decepados na região do calçadão central. Não são quaisquer postes, são elementos decorativos muito interessantes e bonitos, que fazem parte do cenário há mais de 20 anos, emprestando um clima de nostalgia às ruas principais do Centro Histórico e também à Praça 15 de Novembro. Amigos postaram no Facebook inúmeras imagens mostrando que essa situação de degradação continua.

    No dia 21 de dezembro publiquei um post relatando que o marco histórico da Avenida Mauro Ramos foi derrubado por algum veículo e estava lá, jogado sobre a grama. Voltei ao local neste feriado (1/1), a placa de concreto continua do mesmo jeito, mas ganhou uma companhia: uma placa da “iniciativa privada”, no caso, uma borracharia localizada na Rua General Bittencourt.

    Logo após o Natal, quando circulei pelo Centro à procura de[...]

    Leia mais
  • Elementos analógicos que resistem ao tempo em Florianópolis

    Peso da tecnologia num poste da Rua Victor Meirelles: como entender esse emaranhado? - Carlos Damião
    Peso da tecnologia num poste da Rua Victor Meirelles: como entender esse emaranhado? - Carlos Damião

    Fiação misturada à vegetação, num poste da Avenida Rio Branco - Carlos Damião
    Fiação misturada à vegetação, num poste da Avenida Rio Branco - Carlos Damião


    Celebrada nacional e internacionalmente como cidade inovadora, Florianópolis ainda preserva muitos sinais analógicos espalhados pelo cenário urbano. Uma olhada para cima, na maior parte das ruas, e o que se vê? Uma parafernália de fios misturados, cujas funções são incompreensíveis para os leigos – exceto os fios que conduzem energia, em geral bem destacados nos postes e protegidos por isoladores. Técnicos de empresas telefônicas ou de TV a cabo e internet, quase sempre identificados pelos uniformes, mexem e remexem nos fios, esticam, encurtam, conectam ou desconectam, mas ninguém melhora o aspecto de rolo (ou enrolação) muito feio e ultrapassado. 

    Há muito tempo, no governo de Sérgio Grando (2003-2007), a prefeitura começou um programa de substituição da[...]

    Leia mais