Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

  • Estado abre consulta para nova composição do Conselho Estadual de Cultura

     

    Propor o desenvolvimento da cultura em SC é uma das missões do CEC - Pixabay
    Propor o desenvolvimento da cultura em SC é uma das missões do CEC - Pixabay



    Já está disponível o edital para eleição dos conselheiros estaduais de cultura, por meio de fóruns, contemplando as diversas áreas artístico-culturais e observando o critério territorial. O edital foi lançado nesta terça-feira (6) pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, que é responsável pela organização da eleição dos representantes da sociedade civil do CEC.

    Segundo o Secretário Tuffi Michreff Neto, “esta é a forma mais democrática e transparente de dar assento aos novos conselheiros estaduais de cultura - que tomarão posse no dia 07 de junho de 2019”.

    O link para acesso à portaria é ESTE

    CEC FOI CRIADO HÁ 56 ANOS 

    O Conselho Estadual de Cultura foi criado pela Lei Estadual nº. 2975, de 18 de dezembro de 1961. De caráter consultivo e deliberativo, tem por objetivo discutir, deliberar e propor ao Secretário de Estado de Turismo, Cultura e[...]

    Leia mais
  • Alesc promove audiência pública sobre moradores de rua

    Morador de rua deitado na calçada da Rua Deodoro, registro de sábado, 3/11 - Carlos Damião'
    Morador de rua deitado na calçada da Rua Deodoro, registro de sábado, 3/11 - Carlos Damião'


    A Assembleia Legislativa realiza nesta terça-feira (6), a partir das 9h, “Audiência pública sobre políticas de assistência social para pessoas em situação de rua no Estado de Santa Catarina”. O encontro terá a presença de profissionais de assistência social, deputados, autoridades e representantes do MNPR/SC (Movimento Nacional População de Rua/SC). A Alesc já realizou em 17 de outubro de 2017 um encontro semelhante. Na prática, poucas ações têm sido desenvolvidas para acolher e cuidar dos seres humanos que vivem nas ruas. Só na Capital, estima-se que mais de 800 pessoas se abrigam sob marquises, viadutos ou em imóveis abandonados. Em levantamento realizado há um ano, constatou-se que mais de 80% desse público é formado por dependentes químicos.

    Quem circula pelas ruas centrais percebe, no dia a dia, que essa situação é dramática e tende a piorar nas[...]

    Leia mais
  • Centro, lugar do encontro e da alegria dos florianopolitanos

     

    Colorido das ruas dá vida e sentido afetivo à região onde a cidade começou, no século 18 - Carlos Damião
    Colorido das ruas dá vida e sentido afetivo à região onde a cidade começou, no século 18 - Carlos Damião

     Apresentação do bloco Cores de Aidê durante ato de campanha no Largo da Catedral: resistência cultural - Carlos Damião
     Apresentação do bloco Cores de Aidê durante ato de campanha no Largo da Catedral: resistência cultural - Carlos Damião


    Até poucos anos era possível dizer que o Centro Histórico de Florianópolis havia se transformado numa região “sem vida”, por causa da visível degradação urbana, em especial do setor Leste da Praça 15 de Novembro. Essa realidade vem mudando bastante, graças ao esforço de segmentos da sociedade civil, comerciantes tradicionais e novos empreendedores. Várias iniciativas mais ou menos recentes contribuem para mudar esse perfil e resgatar o espírito do espaço cívico, comercial, religioso, político e cultural, identificado pelo urbanista Nelson Popini Vaz em seu livro "O Centro Histórico de Florianópolis – Espaço Público do Ritual" (FCC/UFSC, 1991), "Seus espaços públicos (do Centro Histórico) de ruas,[...]

    Leia mais
  • Passeata em Florianópolis vai protestar contra intolerância religiosa

    Respeito às tradições: religiões de matriz africana pregam e praticam a paz - Hermínio Nunes/Divulgação/ND
    Respeito às tradições: religiões de matriz africana pregam e praticam a paz - Hermínio Nunes/Divulgação/ND


    Além do 1º Encontro da Negritude, em Florianópolis, dia 11, o Mês da Consciência Negra terá ainda outros eventos de resistência cultural, religiosa e social. Para o mesmo dia 11 está programada a 2ª Passeata Contra a Intolerância Religiosa na capital catarinense, com concentração a partir das 15h no Trapiche da Beira-Mar Norte. A previsão é de que mais de três mil pessoas marchem pela avenida vestidas de branco, com muito axé e ritmos característicos. Segundo os organizadores, “mostraremos a nossos coirmãos cristãos, evangélicos, ateus etc... que não somos uma minoria, que temos força que temos axé!”.

    Já no dia 15, Dia Nacional e Estadual da Umbanda, ocorrerá em Tijucas o encontro “Carta Magna da Umbanda, um desafio para o milênio”, com casamento coletivo na umbanda, palestras de convidados especiais e lançamento de livro. O[...]

    Leia mais