Publicidade
Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

O "espírito da cidade" resiste no nosso velho Senadinho

Ponto de encontro fundamental no passado, local incorporou nesta quinta-feira 14 novos senadores

Carlos Damião
Jorge Seara Polidoro, o Estimado, 83 anos, um dos novos senadores honorários - Carlos Damião
Jorge Seara Polidoro, o Estimado, 83 anos, um dos novos senadores honorários. À direita, o presidente da Fundação Senadinho, Edy Leopoldo Tremel - Carlos Damião


Foi uma tarde de encontro. O encontro da cidade, de personagens que representam diferentes momentos da história de Florianópolis nos últimos 60, talvez 70 anos. Uns mais idosos, já passados dos 80 anos, outros mais novos, da faixa dos 40 e tantos. A entrega do diploma de Senador, no Senadinho (Ponto Chic), reuniu dezenas de pessoas ligadas a diversas áreas, como saúde, política, educação, cultura, serviço público, direito. No comando da solenidade, o veterano presidente da Fundação Senadinho, o poeta Edy Leopoldo Tremel. Cada homenageado teve direito a falar por alguns minutos, enaltecendo a iniciativa que se repete desde 1979.
O Senadinho resiste ao tempo e às inovações. Lugar do encontro informal, do bate-papo, das fofocas, das anedotas, dos pesares pelas perdas de amigos. O número de frequentadores diminuiu muito desde que o café Ponto Chic encolheu, restando apenas um pequeno balcão na esquina das ruas Felipe Schmidt e Trajano. Alguns migraram para lugares mais confortáveis, como o Bob's, na mesma Trajano, ou o Sorrentino, na Rua Padre Miguelinho, mas o espírito, o local oficial, continua o mesmo. Nesta quinta-feira, 13 personalidades e uma instituição (a Fundação Franklin Cascaes) receberam seus diplomas de "Senadores". Uma tradição que já consagrou quase 500 florianopolitanos, nativos ou adotados.
O Senadinho é um pouco o espírito da cidade. Mas esse tipo de local de referência para o cafezinho e para a conversa descontraída sempre existiu. No passado mais distante, havia cafés como o Rio Branco e o Quidoca, na mesma região, que reuniam pessedistas (do antigo PSD) e udenistas (da antiga UDN). O assunto dominante era, quase sempre, a política. Com o passar do tempo, e com o surgimento do Ponto Chic na década de 1960, a ordem do dia passou a contar com outros temas, como as fofocas, as mentiras, os comentários maldosos (ou nem tanto) sobre o cotidiano da Capital.
Atribui-se ao falecido funcionário público aposentado Alcides Hermógenes Ferreira o surgimento da expressão Senadinho. Porque o próprio, por sua pose e sua elegância impecável, ganhou o apelido de Senador, dado por um grupo de amigos que se reuniam com frequência para tomar café e saber das últimas. O Senador ficou célebre pelo modo como degustava seu cafezinho: derramava o líquido no pires para, a seguir, ingeri-lo. Era um gozador emérito, um homem carismático, que cultiva amizades, atraía bordejadores, comentava sobre política e, claro, sobre o jogo do bicho - pelo qual era aficcionado.
Com o passar do tempo, o lugar em que esses homens se reuniam (sim, o Senadinho de antigamente era local de exclusiva frequência masculina) ficou institucionalizado como a sede oficial do Senatus Populusque Florianopolitanus, em tradução livre algo como "Senado Popular Florianopolitano". Nos últimos anos, a instituição é presidida pelo poeta Edy Leopoldo Tremel, que se encarrega, com outros dirigentes, de mantê-la viva.

Deputado federal Esperidião Amin e a ex-prefeita Angela Amin prestigiaram a cerimônia. Roberto Costa (esquerda) é outro dos novo senadores - Carlos Damião
Deputado federal Esperidião Amin e a ex-prefeita Angela Amin prestigiaram a cerimônia. Roberto Costa (esquerda) é outro dos novo senadores. A direita, a maestrina e cantora Rute Ferreira Gebler - Carlos Damião



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade