Publicidade
Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

  • Resgate de uma tragédia política no Museu do Judiciário

      

    Fortaleza da Grande Florianópolis foi palco de uma chacina em 1894 - Carlos Damião
    Detalhe  da fortaleza da Grande Florianópolis que foi palco do massacre de 1894 - Carlos Damião


    Matar opositores políticos – por fuzilamento ou degola – foi a “solução final” encontrada pelo segundo governo da República, presidido por Floriano Peixoto, para impor a ordem no Brasil do final do século 19, numa sanguinária resposta à Revolução Federalista (1893-1894). Todas as arbitrariedades (prisões e execuções) foram cometidas à revelia das leis e sem julgamento, baseadas em delações, convicções e suspeitas. Na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim foram executadas pelos menos 185 pessoas, entre as quais o marechal Manuel de Almeida Lobo d’Eça, o Barão de Batovi, herói de guerra durante o Império, políticos e intelectuais de Desterro, além de técnicos navais estrangeiros que trabalharam para os revoltosos durante o conflito sufocado pelas forças de Floriano.

    A chacina de Anhatomirim tornou-se um dos episódios mais nebulosos e[...]

    Leia mais
  • Conselho Estadual de Cultura ouve os candidatos ao governo do Estado

    Merísio (direita), Marcondes Marchetti (centro), Rodolfo Pinto da Luz (esquerda): valorização da cultura - Carlos Damião
    Merísio (direita), Marcondes Marchetti (centro), Rodolfo Pinto da Luz (esquerda): valorização da cultura - Carlos Damião

    Reunidos em sessão ordinária nesta terça-feira (16/10), os membros do Conselho Estadual de Cultura receberam a visita do candidato ao governo do Estado Gelson Merísio (PSD), que expôs rapidamente seus projetos para a área cultural, caso vença a eleição do segundo turno, marcada para o dia 28 de outubro. O outro candidato que disputa o governo, Comandante Moisés (PSL), ainda não agendou o encontro com os membros do CEC, devido a compromissos de campanha.

    De imediato, Merísio destacou que, caso seja vitorioso, o ex-presidente da Fundação Catarinense de Cultura, professor Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, será reconduzido ao cargo. Confirmou também que pretende extinguir a SOL (Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura), porque, segundo ele, a pasta não faz mais sentido no contexto moderno de gestão pública. Prometeu fortalecer as[...]

    Leia mais
  • Professor, um agente da mudança, da liberdade e da esperança

    Paulo Freire, brasileiro que é referência mundial em educação - Divulgação
    Paulo Freire, brasileiro que é referência mundial em educação - Divulgação


    Quando se pensa na palavra professor, o que vem logo à cabeça?

    Conhecimento, conteúdo, partilha, sabedoria, experiência, liberdade, libertação. Jamais opressão, perseguição, estupidez, ignorância, retrocesso.

    Claro que bons professores não são infalíveis, até porque, se são bons, acabam também aprendendo com seus alunos, numa lógica de reciprocidade e libertação. “Conhecer é tarefa de sujeitos, não de objetos. E é como sujeito e somente enquanto sujeito, que o homem pode realmente conhecer”, disse o educador brasileiro Paulo Freire (1921-1997), nossa maior referência internacional em educação.

    O professor é um mensageiro da mudança e da esperança, sempre em conexão com a realidade em que vive.

    Foi Freire também quem enfatizou:

    “Verdades da profissão de professor

    Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda[...]

    Leia mais
  • Uma rua da capital catarinense que continua Formosa

    Casas antigas preservadas no trecho final da rua - Carlos Damião
    Casas antigas preservadas no trecho final da rua - Carlos Damião

    Portal da “casa do doutor Cabral”: propriedade que lembra o tempo das chácaras - Carlos Damião
    Portal da “casa do doutor Cabral”: propriedade que lembra o tempo das chácaras - Carlos Damião


    Primeira ligação direta entre o Centro Histórico e a Baía Norte, a Rua do Passeio (ou Formosa, ou Senador Mafra), hoje Esteves Júnior, preserva um charme indiscutível nos dias atuais, apesar de ter recebido muitas modificações urbanísticas ao longo do tempo. Da época do Império, a rua cortou a região de chácaras até chegar à Praia de Fora, onde está a Praça Esteves Júnior e a Avenida Beira-Mar Norte. Percorrê-la permite sensações prazerosas, como, até poucos dias, contemplar os pés de ipês amarelos floridos, tanto na beira das calçadas, quanto em jardins dos prédios ou da sede da Cúria Metropolitana (a Casa do Arcebispo). Outra sensação boa é contemplar o que restou de patrimônio histórico, como o colégio Henrique Stodieck, que foi sede da Faculdade de Direito antes da[...]

    Leia mais