Publicidade
Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 32º C
  • 22º C

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Entrevistas com personagens que decidem nas esferas do Executivo, Legislativo e Judiciário. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

  • "A Assembleia não me ouve mais", dispara Eduardo Moreira contra postura de deputados

    Um ponto importante de apoio para as medidas de enxugamento do Executivo surtirem efeito seria o Legislativo. O desejo é que os deputados não aprovem projetos que aumentem os gastos do governo. Seria, pois o governador Eduardo Moreira deixou clara a desconfiança com os parlamentares.

    LEIA MAIS: Interlocutores de Raimundo Colombo reagem a anúncio de demissões feito por Eduardo Moreira

    Questionado pontualmente sobre um acordo para retirar de pauta a análise ao veto para o plano de carreira da Udesc – adiado para a próxima terça-feira – Moreira disse que “não acredita” em acordos “em ano eleitoral”. Ao insistir com a pergunta, disse: “a Assembleia não me ouve mais”. O governo retirou projetos com emendas que poderiam aumentar gastos e tenta fazer a maior parte dos ajustes por meio de decreto, sem necessidade de submeter aos deputados.

    Eduardo Moreira - Jefferson Baldo/Divulgação/ND
    Eduardo Moreira - Jefferson Baldo/Divulgação/ND



    Leia mais
  • "A eleição eletrônica brasileira é segura", diz presidente do TRE-SC Ricardo Roesler

    "A eleição eletrônica brasileira é segura, tem 22 anos de história, elegeu governantes de variados partidos, e teve sua confiabilidade comprovada em cada uma das investigações a respeito de questionamentos trazidos por partidos ou candidatos."

    Ricardo Roesler, presidente do TRE-SC, sobre as descabidas teorias conspiratórias que pairam contra o processo

    Presidente do TRE-SC, Ricardo Roesler - Marco Santiago/ND
    Presidente do TRE-SC, Ricardo Roesler - Marco Santiago/ND



  • "A hora que o PMDB sair para as ruas, não tem para ninguém", diz Ivete Appel da Silveira

    Não foi Eduardo Moreira, muito menos Raimundo Colombo, o nome mais lembrado no evento de transmissão do cargo. A memória de Luiz Henrique da Silveira foi reverenciada. Colombo disse que não teria chegado onde chegou sem o ex-governador. “Hoje recebi uma gravata, há 15 anos, ele nos entregou a confiança”, disse. Moreira comparou LHS aos visionários imigrantes que colonizaram Santa Catarina. Lembrou que, em 2002, somente ele, Luiz Henrique e suas mulheres acreditavam no projeto, hoje avança pelo 16º ano.

    Eduardo Moreira e Raimundo Colombo foram presenteados com duas gravatas de Luiz Henrique da Silveira, gesto da viúva Ivete Appel da Silveira, acompanhada no palco pela secretária-executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm.

    Governadores recebem gravatas - Marco Santiago/ND
    Governadores recebem gravatas - Marco Santiago/ND



    Ivete Appel da Silveira, viúva de Luiz Henrique

    Porque presentear os governadores com gravatas que eram de Luiz Henrique?

    Os três eram muito amigos.[...]

    Leia mais
  • "Agora que a campanha vai esquentar", diz Geraldo Alckmin sobre 2º lugar na pesquisa em SC

    Questionado pela coluna sobre o resultado da pesquisa eleitoral divulgada pelo Grupo RIC na quinta-feira, Alckmin afirmou que “agora que a campanha vai esquentar”. “Eu acredito em campanha eleitoral, em politica você não obriga, você conquista”. Segundo colocado em Santa Catarina, o tucano afirmou que o Brasil está “desencantado e desesperançado” após a crise econômica que ceifou empregos. “Mas a capacidade de recuperação da economia brasileira é muito boa”, disse, atribuindo ao retorno da confiança a saída para a crise – e fugindo da pergunta.

    Na segunda pergunta que a coluna teve oportunidade de fazer, sobre o desfecho da aliança catarinense que uniu o PSDB com o MDB, Alckmin avaliou que houve “um desprendimento de lideranças em benefício do Estado”. “Cada Estado tem a sua singularidade. Santa Catarina nos inspira”, acrescentou. O tucano aproveitou para questionar o excesso de partidos políticos no país. “O que não pode é ter 35[...]

    Leia mais