Publicidade
Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Entrevistas com personagens que decidem nas esferas do Executivo, Legislativo e Judiciário. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

MPF arquiva denúncia contra governador Colombo por corrupção passiva na Operação Lava Jato

Manifestação do Ministério Público Federal ao Superior Tribunal de Justiça quer investigar Caixa 2

Altair Magagnin

O MPF (Ministério Público Federal) arquivou a denúncia por corrupção passiva contra o governador licenciado de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), no inquérito que tramita no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e apura as denúncias feitas em delação premiada de ex-executivos da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato. Na mesma manifestação, feita nesta sexta-feira, o MPF denunciou Colombo por caixa 2.

O parecer do MPF está sob sigilo, mas o teor foi confirmado por Colombo ao ND. “Nós concentramos nossa defesa em cima disso [corrupção]. Eles pediram que prosseguissem a defesa em cima do caixa 2. Quanto a isso, não me incomoda em nada. Tenho todas as condições, como fiz na corrupção, de esclarecer isso. Deixa de ser uma ação criminal. Para ser uma ação eleitoral”, afirmou Colombo.

O processo tramita na Corte Especial do STJ, sob relatoria do ministro Luiz Felipe Salomão. A denúncia já deu entrada na Coordenadoria da Corte. A partir de agora, Salomão deve notificar as partes e abrir prazo para a defesa. Depois, ele formulará um voto, que será submetido na Corte Especial. Será esta corte que decidirá se Colombo irá se tornar réu na ação penal.

Raimundo Colombo, governador de Santa Catarina - Flávio Tin
Raimundo Colombo, governador de Santa Catarina - Flávio Tin



Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade