Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Pão e vinho: a mais clássica das misturas, com o toque refinado de um especialista na arte da panificação e na enologia. Conheça os tipos de vinho, as características de cada um, as maneiras de harmonizar a bebida com as mais variadas refeições. Imperdível.

A sidra que os brasileiros não conhecem

João Lombardo

A Sidra é uma bebida fermentada feita de maçãs. Ela é produzida e consumida em vários países da Europa. França e a Espanha são países produtores. A sidra é bastante consumida no País Basco, tomada no dia-a-dia. Uma das grandes companheiras dos pintxos.

Na Europa, a sidra mais consumida é a seca. O Brasil produz sidra, na versão doce. Não há (pelo menos não conheço) sidra seca no Brasil, onde, inclusive, há um certo preconceito com a bebida. Mas uma sidra bem feita é deliciosa.

Provei a sidra Ola Sargadoa, elaborada pela Ola Sagardotegia, da cidade de Irun, na Espanha. O produtor Iñaki Bengoetxea explicou-me que a bebida é elaborada com maçãs cultivadas no País Basco. O processo de produção começa com a prensagem das maçãs. O mosto fermenta por três meses em tanques de inox ou de poliéster. A fermentação é provocada por leveduras selvagens, não há adição de leveduras cultivadas.

Terminada a fermentação alcoólica, a sidra sofre uma segunda fermentação, a malolática, que transforma o ácido málico, mais forte, em ácido lático, mais suave. A malolática dura até um ano. A sidra é engarrafada e chega ao mercado sem qualquer açúcar residual, com um toque de gás natural, que aumenta o frescor da bebida.

Além da Ola, provei a sidra a Ordo Zelai. Veja as notas de prova:

 

Ola Sargadoa 2012 – Ola Sagardotegia - Irun – País Basco - Espanha

Feita 100% com maçãs. Teor alcoólico de 6%. Cor amarelo dourada, turva, sem filtragem. Aromas marcantes de maçã ácida, notas de fermento, toques de banana. Boca com acidez firme e aroma frutado, de maçã. Leve agulha provocada pelo gás natural. (Não disponível no Brasil).

Divulgação/ND

 

Ordo-Zelai – Sidra Natural – Oiartzun – País Basco – Espanha

Engarrafada em 2015. Elaborada 100% com maçãs bascas. Teor alcoólico de 6%. Cor amarelo dourada, também turva pela não filtração. Os aromas também remetem a maçãs e notas fermentadas, bastante frutada. A boca confirma a fruta e o aroma de maçã. E marca pelo gás e pela acidez.

Divulgação/ND

 

Harmonização:

A sidra é companheira de frituras, principalmente frituras de rio e de mar. Ela acompanha pescados, mexilhões e camarões no alho e óleo. Provei uma sidra com anchovinhas fritas. Ficou muito bom. A acidez e o gás da sidra deixaram o paladar limpinho. Também provei a bebida com peixe marinado (bardel), uma marinada com um toque de vinagre. Ficou ótimo.

A sidra é companheira dos pintxos, no País Basco. É uma das bebidas do happy-hour. Os bascos adoram.

A sidra também pode acompanhar preparos com carne de porco, carne de frango, saladas. Pena que ainda não se possa tomar sidras secas no Brasil. Quem sabe algum produtor decida fazer a bebida, para nossa felicidade!

Divulgação/ND

 

Curso de Sommelier profissional na ABS-SC

Estão abertas as inscrições para o curso de sommelier profissional, que será ministrado em Florianópolis, pela Associação Brasileira de Sommeliers – Santa Catarina. O curso acontecerá em sete finais de semana, um por mês, a partir de 20 de maio próximo. As aulas serão ministradas por experientes sommeliers: Mario Teles Jr., Arthur Azevedo, José Luiz Alvim Borges e Gianni Tartari. Os aprovados receberão um certificado emitido pela ABS-SP, filiada à ASI – Association de la Sommellerie Internationale, reconhecido em todo o Brasil. O curso é voltado para profissionais que trabalham com vinhos e também para apreciadores e enófilos. Não é preciso qualquer conhecimento prévio sobre vinho para participar. As aulas acontecerão na sala de degustações da Decanter, em Florianópolis. Maiores informações pelo e-mail abs.santacatarina@gmail.com.

 

Festa alentejana no Ostradamus

O restaurante Ostradamus promove, no próximo dia 25, um evento com vinhos do Alentejo. Com a presença de produtores da região, será realizado um jantar temático regional. Depois, acontecerá uma festa com vinhos típicos alentejanos, música e queima de fogos. Maiores informações no www.vinhosdoalentejo.pt.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade