Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Todas as novidades do Carnaval de Floripa: as festas programadas, bastidores e o aquecimento dos tamborins até o grande dia da festa!

Nação Guarani conta a origem e a importância dos mapas na Nego Quirido

Com dois carros alegóricos e 20 alas, a escola é a segunda a entrar na avenida

Felipe Alves
11/02/2018 02h19

Com o enredo “O mapa da vida - Linhas e horizontes de uma nação”, a escola de samba de Palhoça Nação Guarani resgata a história e a importância dos mapas na humanidade. Dentro de garrafas jogadas ao mar, esculpidos em pedras, pintados em couros de animais ou desenhados na areia da praia, os mapas nos guiam e irão guiar a história. Com dois carros alegóricos e 20 alas, a escola é a segunda a entrar na avenida, às 23h55.

A Nação Guarani quase não desfilou este ano devido a falta de recursos — receberam R$ 100 mil — e o diretor da escola destacou o comprometimento de todos os envolvidos que fizeram o desfile acontecer.

Rainha da bateria da Nação Guarani - Marco Santiago/ND
Rainha da bateria da Nação Guarani - Marco Santiago/ND



Escola quase não desfilou este ano por falta de recursos - Sendy Luz/ND
Escola quase não desfilou este ano por falta de recursos - Sendy Luz/ND



Ensaio técnico de Nação Guarani na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND
Ensaio técnico de Nação Guarani na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND


O enredo começa com a comissão de frente desvendando a origem dos mapas, a importância de seu uso para a navegação e para explorar o mundo. “Tratamos desde o mapa cartográfico até a ligação com a astrologia, a questão de olhar as estrelas e chegando aos mapas da mão, com as videntes”, explica Fernando Augusto, diretor geral de harmonia e evolução e da comissão de Carnaval da Nação Guarani. O primeiro setor da escola aborda justamente a relação entre a observação das estrelas como forma de se guiar e as descobertas da navegação no mar.

A evolução do uso dos mapas é destaque nas alas, como o uso de pergaminhos no Egito, na aviação, pelos astronautas e na religião. “Tratamos também a questão do uso de mapas nas guerras e a sua importância para a paz, de como eles foram necessários para conquistar territórios, passamos pelo uso de mapas pelos viajantes e pelos signos”, afirma Fernando.

Confira a transmissão ao vivo na RICTV Record:

Acompanhe o tempo real no Twitter:


Ficha técnica

Localidade: Caminho Novo, Palhoça

Ano de fundação: 2010

Cores: azul, branco, vermelho, laranja, amarelo, verde e violeta

Título: campeã do grupo de Acesso em 2015

 

Samba-enredo

Compositores: Gustavinho Oliveira, Artur das Ferragens, Diego Nicolau, Caio Alves, Danilo Garcia e Rafael Tinguinha

 

Navegar...

Ir além da imensidão do mar

Desbravando os oceanos

Insano, me aventurei

Pirata comandante dessa nau

Em busca de riqueza sem igual

Pedindo, às estrelas, proteção

Do vento, a direção

Guiando a trajetória do seu manto azul

Brilhou o Cruzeiro do Sul

 

Voar e tocar o infinito

Imaginar um sonho que não vi

Alcançar o lugar mais bonito

Feito criança, horizontes descobrir

 

Vou do amém ao axé

Abraçado à fé, à plural liberdade

Vem, somos todos iguais

Colorindo a paz e a felicidade

Fiz do meu lar um "pequeno universo"

Astros dominam meu verso

É luz da ciência, eterno saber

Rompendo fronteiras, encontro você

Tesouro maior, é nossa Nação

O mapa da mina é teu pavilhão

 

Guarani, sou teu guerreiro fiel

No traço, o passo cumpriu seu papel

Marcando a história na palma da mão

Na vida, na alma e no coração

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade