Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994, e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.

  • TSE vetou 12 registros de candidatura à Presidência

    O Tribunal Superior Eleitoral já vetou 12 dos 22 pedidos de registro de candidatura avulsa de cidadãos que pretendiam disputar para presidente da República e vice, mas sem filiação partidária. Os ministros do TSE Tarcisio Vieira, Admar Gonzaga, Og Fernandes e Edson Fachin rejeitaram a alegação dos candidatos de que a matéria (autorização de candidaturas avulsas) está sob análise do Supremo Tribunal Federal, com parecer favorável da Procuradoria-Geral da República.

    É a Lei

    O TSE reafirmou o entendimento de que o inciso V, do parágrafo 3º, do artigo 14 da Constituição é claro ao fixar, como condição de elegibilidade, a filiação partidária.

    Novo palestrante

    Socialites, empresários e outros eleitores de Bolsonaro manterão a agenda programada para quinta, no Jockey Club, mas com palestra do filho Flávio, no lugar do pai. 
    Passarela

    Desde os anos 90, esse Calçadão da Halfeld onde foi atacado, no coração de Juiz de Fora, é palco pioneiro da...[...]

    Leia mais
  • Maioria dos partidos ainda não decidiu distribuição de Fundo Eleitoral

    Segue a dança dos enrolados, no melhor baile do jeitinho brasileiro. A maioria dos partidos ainda não definiu critérios para distribuição da verba do fundo eleitoral para seus candidatos, como manda o Tribunal Superior Eleitoral. Mesmo que entreguem nos próximos dias, o corpo técnico do TSE ainda deve verificar se as regras são claras. A menos de um mês das campanhas, cauteloso, o Tribunal não depositou um tostão nas contas das legendas.

    Caldeira

    O desespero da holandesa Heineken atrás de fonte de água pura para sua cerveja no Brasil: Diretores já estiveram em Pirapora (MG) para tentar puxar água do rio Chico.

    Menos um

    Parece bobo, mas é ruim para a História. A Câmara retirou a foto de Eduardo Cunha da galeria dos ex-presidentes da Casa. Que conta lá na parede com outros enrolados.

    Vale o risco?

    Em tempos de polêmica da reforma da Previdência, tira o sono dos servidores federais a complementar Funpresp: aderir ou não? O novo prazo de adesão termina[...]

    Leia mais
  • TSE convoca partidos para tratar de distribuição do Fundo Eleitoral

    Acendeu o sinal de alerta no Tribunal Superior Eleitoral. A cúpula da Corte convocou os diretores e presidentes de partidos para uma reunião importante na próxima quarta-feira, 18, para tratar de regras eleitorais, e principalmente da distribuição dos bilhões de reais do fundo eleitoral para bancar campanhas. O TSE só pode depositar o dinheiro na conta dos partidos com a apresentação do plano de cada um e critérios de distribuição do dinheiro aos seus pré-candidatos. Mas levantamento feito pela Coluna constatou que, até ontem, três das seis maiores legendas nem tocaram no tema.

    Cada um..

    O PT, PP e PR, três dos seis maiores, ainda não definiram seus critérios; e PSDB, DEM e MDB acabaram de desenhar a estrutura – que ainda será analisada pelos ministros.

    ..por si

    Na reunião também será tratado o sistema de registro de candidaturas no portal do TSE. Os partidos terão de apresentar um responsável para cuidar dos cadastros.

    Olho vivo

    O Cadastro de[...]

    Leia mais
  • TSE se movimenta para barrar demagogia de candidatos

    A menos de dois meses do início das campanhas eleitorais, o Tribunal Superior Eleitoral – que atua forte para evitar estrago de fake news contra candidaturas – movimenta-se também para barrar a balela eleitoral. A demagogia de candidatos foi tema de reunião do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) com o presidente do TSE, ministro Luiz Fux. Leite solicitou que o Tribunal dê visibilidade a um dispositivo na Lei Eleitoral, de sua autoria e aprovado em 2009, que obriga candidatos a presidente e a governador a cumprirem o que prometem nas campanhas.

    É a lei

    A 12.034/09, de Leite, incluiu na Lei Eleitoral 9504 a obrigatoriedade de o candidato a prefeito, governador e presidente registrar no cartório eleitoral suas promessas.

    Cerco

    Está no Art. 11, Parágrafo 1º, Inciso IX: as propostas defendidas pelo candidato devem ser entregues à Justiça Eleitoral anexadas à documentação do registro de candidatura.

    Compromisso

    “A ideia é que seja matéria prima para um recall,[...]

    Leia mais