Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994, e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.

‘Cristal Bruto’ rampa abaixo

No apagar das luzes do Governo, Dilma Rousseff – a Cristal, apelido usado pela segurança presidencial para identificá-la – retomou o perfil de “mandona”.

Leandro Mazzini

No apagar das luzes do Governo, Dilma Rousseff – a Cristal, apelido usado pela segurança presidencial para identificá-la – retomou o perfil de “mandona”. Não deu ouvidos aos auxiliares que queriam demovê-la da ideia de descer a rampa do Palácio do Planalto na quinta-feira, 12, após ser notificada do processo de impeachment.  Ríspida, avisou que quem quiser que a acompanhe na derradeira caminhada literal para a rua.

Sem lapidação

A equipe de segurança da Presidência não aguenta mais a chefe. Com seu ar arrogante, Dilma ganhou o velado apelido de Cristal Bruto.

Obediente vem aí

Os agentes e oficiais militares estão menos tensos. Dizem entre portas que o futuro chefe, Michel Temer, é obediente aos roteiros e protocolos.

Claque paga

Movimentos sociais esperam reunir 4 mil mulheres para acompanhar o adeus – provavelmente definitivo – da “companheira”.

Desencontros

Profissionais da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estão surpresos com a iminente volta do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, um reduto dos militares, plano de Michel Temer. A Abin, que ficava sob comando do GSI, é composta por agentes civis. E os dois órgãos se estranham há anos.

Barrados no voo

Já houve casos em que agentes da Abin foram barrados no avião em viagens oficiais de Dilma Rousseff. Os militares do GSI também bloquearam em outras ocasiões transferências de agentes da Abin para embaixadas no exterior.

Biscoitinho no pacote

Carinhosamente chamado de biscoitinho pelos amigos, o ‘deputado’ sem mandato mais articulador da Câmara, Sandro Mabel (GO), entrou no pacote do Governo Michel Temer. Mabel circula com Geddel Lima pela Esplanada com desenvoltura.

Tensão em BH

Os ventos de outono em Brasília sopram nas torres do STF e do TSE que o governador Fernando Pimentel (PT) não passa de 2017 no cargo.

Deadline

Os americanos da Embaixada em Brasília deram prazo de até 10 dias, a partir da última quarta-feira, para a brasileira ex de político se decidir sobre delação de offshore.

Tropa de Elite

Joaquim Barbosa, Dias Toffoli, Augusto Nardes, Afif Domingos. O escrete de luxo é palestrante  da Conferência Nacional das Assembleias Legislativas de 1 a 3 de junho em Aracaju. A dúvida é se a plateia está disposta a ouvir algumas verdades sobre a classe.

Autofagia no MTur

Há uma autofagia e disputa partidária velada no Ministério do Turismo com a saída de Henrique Alves (PMDB) e a entrada de Alessandro Teixeira (PT). Não há empresário no gabinete. Estão todos os colaboradores respalados por portaria.

Mídia liberada

O ministro Teixeira reuniu o Conselho Nacional de Turismo e lançará o SOS Turista para o Rio e as campanhas publicitárias para os jogos olímpicos e paralímpicos.

Demorou, Dançou

O PROS sumiu da pré-reforma ministerial do futuro presidente Michel Temer. A bancada demorou a se decidir sobre que lado do balcão ficar.

Ponto Final

“A presidenta foi clara em dizer que o PMDB só dá alegrias”

Do vice Michel Temer, em meio à lua de mel do primeiro mandato da hoje adversária Dilma Rousseff.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade