Fantasma da camisa 1: Avaí chega ao quinto goleiro diferente em intervalo de um ano

Léo Lopes [com a bola] goleiro criado na base do Avaí - Avaí FC/divulgação
Léo Lopes [com a bola] goleiro criado na base do Avaí – Avaí FC/divulgação

Com Léo Lopes de titular, o Avaí deu encaminhamento ao time que se prepara frente o jogo contra o Hercílio Luz, válido pela 3ª rodada do Catarinense 2019, nessa quarta-feira, às 21h. Na tarde desta segunda-feira (21) o jovem goleiro, que está há nove anos no clube e desde 2017 treina no profissional, concedeu entrevista e deve ser mantido na meta azurra. Luca Frigeri, contratado e que estreou na goleada sobre o Metropolitano, segue fora em função de um problema no tornozelo.

O fantasma da camisa número um segue no Sul da Ilha. Depois de um 2018 de revezamento sob as traves – Kozlinski, Cláudio Vitor, Aranha e Rubinho atuaram ao longo da temporada – o 2019 começou da mesma maneira. Depois de estrear com Lucas Frigeri, buscado no CSA, o arqueiro se machucou e acabou vetado pelo departamento médico já na rodada passada. Léo Lopes, cria da base, fez sua estreia no profissional no empate contra o JEC. Agora a tendência é que o atleta seja mantido já que, segundo repassado pelo Avaí, dificilmente Lucas terá condições médicas de entrar em campo. O herdeiro da titularidade, no entanto, garantiu estar pronto para seguir com a “experiência” na qual descreveu como “muito boa”.

“Eu não fui muito exigido, mas quando a bola chegou, pude ir bem, com confiança. O grupo conversou comigo e lembrou que qualquer bola que fosse ao gol era para eu defender, enfim, fui tranquilo e confiante”, descreveu o atleta de 21 anos.

Seis contratados em três anos

É verdade que o Avaí teve goleiros memoráveis nos últimos anos. Mas também é verdade que trata-se de uma função que vem sendo constantemente substituída pelos mais diversos contextos. Nós últimos três anos, o clube contratou seis jogadores diferentes: Maurício Kozlinski, Renan, Douglas, Rubinho, Aranha e Lucas Frigeri.

Essa lista ainda pode aumentar. Recentemente o clube fez uma proposta ao goleiro Vladimir, cria do Santos, que foi descartado pelo técnico Jorge Sampaoli. Uma suposta dificuldade junto ao empresário do atleta, no entanto, afastou o Avaí do negócio. Em entrevista concedida, o presidente Francisco Battistotti confirmou o interesse e admitiu a desistência, a princípio, do negócio.

Futebol