COB criará canal de denúncias contra abusos no esporte olímpico

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Após as acusações de abuso sexual envolvendo o ex-treinador de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) irá criar um canal de ouvidoria para acolher vítimas de abusos e investigar novas denúncias.

A informação foi dada pelo vice-presidente do COB, Marco Antônio La Porta, em entrevista à TV Globo e confirmada pela reportagem. “Dentro dos parâmetros que o COB tem feito de modernização de sua governança, vamos criar um canal que vai estar disponível no final de maio, aberto a todo o público. Através desta ouvidoria, qualquer um pode fazer uma denúncia”, disse La Porta.

Segundo a reportagem apurou, a ideia é que este canal já esteja no ar até o próximo dia 22. Ainda falta finalizar a redação jurídica do documento para que possa ser efetivamente colocado no ar.

Segundo La Porta declarou à TV Globo, além do caso do ex-treinador Fernando Lopes, o escândalo envolvendo a ginástica feminina americana também serviu de motivação para as mudanças de procedimento nas confederações e federações. “Casos como este nos Estados Unidos trazem para o esporte uma preocupação muito grande. Mas não só na ginástica que acontece, também ocorre em outros esportes. Foi bom no intuito de ligar o sinal de alerta, todos ficam mais atentos”, afirmou La Porta.

A CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) também efetuou mudanças em seus procedimentos internos. No mês de março, a entidade assinou um Termo de Cooperação contra o Assédio Sexual e Abuso no Esporte com o Ministério Público do Trabalho.

>> Campeão olímpico, Zanetti lamenta casos de assédios na ginástica

 As acusações feitas por mais de 40 ginastas e ex-ginastas a Fernando de Carvalho Lopes, ex-técnico da seleção brasileira de ginástica, não são surpresas no esporte, de modo em geral. Os casos de abuso sexual e de outros tipos de assédio já aconteceram em -  (Foto: Divulgação/CBG)
Ex-técnico da seleção brasileira de ginástica, Fernando de Carvalho Lopes,  foi acusado por mais de 40 ginastas e ex-ginastas

Mais Esportes

COB criará canal de denúncias contra abusos no esporte olímpico

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Após as acusações de abuso sexual envolvendo o ex-treinador de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) irá criar um canal de ouvidoria para acolher vítimas de abusos e investigar novas denúncias.

A informação foi dada pelo vice-presidente do COB, Marco Antônio La Porta, em entrevista à TV Globo e confirmada pela reportagem.

“Dentro dos parâmetros que o COB tem feito de modernização de sua governança, vamos criar um canal que vai estar disponível no final de maio, aberto a todo o público. Através desta ouvidoria, qualquer um pode fazer uma denúncia”, disse La Porta.

O ex-técnico de ginástica artística, Fernando de Carvalho Lopes, que está sendo acusado de abuso sexual por ginastas e ex-ginastas.

Segundo a reportagem apurou, a ideia é que este canal já esteja no ar até o próximo dia 22. Ainda falta finalizar a redação jurídica do documento para que possa ser efetivamente colocado no ar.

Segundo La Porta declarou à TV Globo, além do caso do ex-treinador Fernando Lopes, o escândalo envolvendo a ginástica feminina americana também serviu de motivação para as mudanças de procedimento nas confederações e federações.

“Casos como este nos Estados Unidos trazem para o esporte uma preocupação muito grande. Mas n]ao só na ginástica que acontece, também ocorre em outros esportes. Foi bom no intuito de ligar o sinal de alerta, todos ficam mais atentos”, afirmou La Porta.

A CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) também efetuou mudanças em seus procedimentos internos, No mês de março, a entidade assinou um Termo de Cooperação contra o Assédio Sexual e Abuso no Esporte com o Ministério Público do Trabalho.

Mais conteúdo sobre

Esportes