Avaí segura a Ponte Preta e está de volta à Série A do futebol brasileiro

Acabou o sofrimento. Avaí e Ponte Preta empataram por 0 a 0 e, com o resultado, o Leão está de volta à Série A do futebol brasileiro. A semana foi pautada pelo mistério no Sul da Ilha. Além de duas trocas necessárias em relação ao time que ganhou do CSA, em Alagoas, na 37ª rodada, havia a expectativa pelo retorno do centroavante Rodrigão e a possível utilização de Marquinhos Santos, dono de 398 jogos com a camisa do Avaí, prestes a consolidar a aposentadoria.

Avaí x Ponte Preta, na última rodada da Série B 2018 - Marco Santiago/ND
Avaí x Ponte Preta, na última rodada da Série B 2018 – Marco Santiago/ND

Junto desse cenário o tamanho da partida. Avaí x Ponte Preta, no anseio por voltar a frequentar a elite do futebol nacional, chegaram a última rodada dependendo de si mesmo. Em claro movimento do destino, um fenômeno da natureza foi o principal destaque. A dez minutos do início do jogo, uma bomba d’agua gerou corre-corre nas arquibancadas e inflamou a torcida da casa. Os primeiros movimentos do jogo, dessa forma, foram dominados pela forte de chuva que caiu no Sul da Ilha.

Aos poucos, ao passo que a água ia reduzindo o volume, o jogo passou a fluir mais. A melhor chance foi do Avaí. Aos 15’ Renato bateu falta da entrada da área e a bola passou a direita do gol defendido por Ivan.

Do outro lado, o estreante na Série B, Rubinho, só assistiu ao jogo. Um lance, no entanto, soprou um frio na espinha azurra: jogada da Ponte Preta onde André Luis foi a linha de fundo e cruzou para Júnior Santos cabecear forte. Rubinho precisou de dois momentos até agarrar firme.

Na volta do intervalo, com a vitória parcial do CSA, em Caxias do Sul (RS), a Ponte Preta precisou sair para o jogo atrás da vitória. O técnico Gilson Kleina lançou Victor Rangel, ex-Guarani de Palhoçça, na vaga de Matheus Vargas.

A Macaca até esteve mais com a bola e rondou a defesa azurra, mas sem grandes oportunidades. O Avaí, na esperança do contra-ataque, posicionou seu time para estocar o adversário. Rodrigão, que começou no banco, entrou na vaga de Daniel Amorim. O Avaí melhorou.

Com o camisa 27 em campo o Leão passou a trocar passes e segurar a bola no ataque. Aos 29’ o centroavante recebeu a bola de frente para o gol e, meio sem jeito, mandou de bico. A bola passou muito perto.

A ansiedade passou a tomar conta do ambiente e das duas equipes. Aos 44’ Rodrigão recebeu uma bola de Jones Carioca, na frente do gol, tentou o toque por cima do goleiro e desperdiçou. Apesar do susto e todo o sofrimento, deu Avaí. Fim de jogo e muita festa na Ressacada.

Mais conteúdo sobre

Futebol