Avaí sai na frente, toma a virada do Vasco, mas volta vivo na Copa do Brasil

Atualizado

O Avaí foi a São Januário e até saiu na frente, mas não resistiu ao ímpeto do Vasco e foi derrotado por 3 a 2. O jogo da noite desta quinta-feira (14), no Rio de Janeiro, foi o primeiro depois da morte do ex-presidente Eurico Miranda e, por isso, foi cercado de homenagens. Pedro Castro e André Moritz anotaram para o Avaí, Danilo Barcelos, Rossi e Thiago Galhardo marcaram para o cruzmaltino.

As duas equipes decidem a vaga somente no dia 10 de abril, no estádio da Ressacada. O Avaí precisa vencer por uma diferença de um gol para seguir na Copa do Brasil.

 

Danilo Barcelos comemora o gol do Vasco sobre o Avaí, pela Copa do Brasil 2019 – NAYRA HALM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO/ND

O jogo

Vasco e Avaí tiveram o primeiro encontro na Copa do Brasil, depois dos grandes duelos de 2011 onde os times decidiram uma vaga na final da competição. Na ocasião os cariocas passaram depois de um empate em casa e vitória por 2 a 0 em Florianópolis. O Vasco viria a ser o grande campeão daquele ano.

Oito anos depois e o contexto se desenhara bastante diferente. Seja pelo quadro econômico e político absolutamente diferente no País, mas simplesmente por ser em fases, basicamente, opostas.

Em campo, apesar dos primeiros movimentos de muito estudo, o Leão da Ilha surpreendeu ao chegar às redes. Jogada pela esquerda onde Getúlio foi lançado, se antecipou a defesa e mandou a bola no travessão. No rebote o volante Pedro Castro dominou e, num movimento semelhante a uma chicotada, abriu o placar para o Leão.

O tento azurra obrigou o Vasco se atirar e gerar espaço para o contra-ataque do Leão. João Paulo, cinco minutos depois do gol azurra, escapou pela direita e quase ampliou o placar.

A partir daí, só deu Vasco. O time de Alberto Valentim apertou a defesa azurra, acumulou escanteios e acertou o travessão, em tentativa de Yago Pikachu, aos 27’.

O gol não tardou. Aos 34’ o lateral Danilo Barcelos cobrou a falta, a bola resvalou em Ricardo e enganou Glédson. Gol e explosão no estádio São Januário.

A volta do intervalo trouxe duas mudanças no Gigante da Colina. Rossi e Bruno César foram a campo nas vagas de Raul e Marrony.

A postura de Alberto Valetim logo foi premiada. Aos 11’ Danilo Barcelos cruzou na área azurra e Rossi antecipou a marcação de Iury. Vira vira em São Januário, 2 a 1.

O time da casa seguiu em cima e logo aumentou o placar. Thiago Galhardo, após acertar a trave, aproveitou o rebote e mandou para o gol do Vasco 3 a 1 Avaí.

O Leão reagiu e achou um gol. Jogada pela esquerda com João Paulo que rolou, na medida, para André Moritz mandar de perna esquerda para o fundo da rede de Fernando Miguel. Descontou o Avaí, 3 a 2.

Próximo compromisso

Distante da próxima partida, o Vasco volta a campo no domingo, a partir das 16h, para o duelo contra a Cabofriense, fora de casa. O Leão da Ilha, por outro lado, foca no clássico contra o Figueirense em duelo que vale a liderança do Catarinense 2019, em casa, às 16h.

Ficha técnica:

Vasco da Gama (3): Fernando Miguel; Raúl Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul (Rossi), Lucas Mineiro, Thiago Galhardo (Andrey), Marony (Bruno César) e Yago Pikachu; Maxi López

Avaí (2): Glédson; Alex Silva, Marquinhos Silva, Betão e Iury (Lourenço); Ricardo (Luan Pereira), Pedro Castro e Matheus Barbosa (André Moritz); João Paulo, Daniel Amorim e Getúlio. Técnico: Geninho.

Gols: Danilo Barcelos (34/1T); Rossi (11/2T), Thiago Galhardo (26/2T) para o Vasco; Pedro Castro (10/1T), André Moritz (39|2T) para o Avaí.

Cartões amarelos:  Glédson, Betão (AVA).

Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza (SP); auxiliado por Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Catâneo Ribeiro da Costa (SP).

Local: estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ) Data: 14/03/19

Mais conteúdo sobre

Futebol