Série de ficção catarinense “Johnny Fever” ganhou edital nacional de audiovisual

Da esq. pra dir.  Cíntia Domit Bittar e Maria Augusta V. Nunes (Novelo Filmes), Luciana Siebert e Fabiana Mansur (Pogo Filmes), e Ana Paula Mendes (Novelo), realizadoras da série - Divulgação Novelo Filmes/ND
Da esq. pra dir. Cíntia Domit Bittar e Maria Augusta V. Nunes (Novelo Filmes), Luciana Siebert e Fabiana Mansur (Pogo Filmes), e Ana Paula Mendes (Novelo), realizadoras da série – Divulgação Novelo Filmes/ND

A já conhecida produtora de Florianópolis, Novelo Filmes se associou à produtora de Balneário Camboriú Pogo Filmes na série de ficção “Johnny Fever”, que foi selecionada na Chamada Pública BRDE/FSA PRODAV – 05/2015, e recebeu o investimento de R$ 103.500 para desenvolvimento do projeto.

“Johnny Fever” nasceu da vontade de filmar algo que aproximasse “Twin Peaks” do “Bandido da Luz Vermelha” no oeste catarinense. A série tem como protagonista o anti-herói Expedito Bassoto/Johnny Fever, que dirige um caminhão e precisa resolver um mistério envolvendo a morte de sua família.

“Também foi inspirado no Wander Wildner e em um amigo de Xanxerê. É uma equipe genial de roteiristas, produtores e diretores que admiro e confio muito”, afirma a idealizadora do projeto, Luciana Siebert. A série ainda não tem data para estreia.

Com 893 projetos inscritos, essa foi a edição mais concorrida da linha de investimento desde o lançamento do Programa Brasil de Todas as Telas, em 2014. O programa privilegia nesse edital desenvolvimento de séries e filmes.

“Agora que o projeto foi contemplado, estamos nos organizando para trabalhar no desenvolvimento do mesmo, tornando-o atraente e competitivo para apresentar a futuros investidores e integrantes do projeto”, conta a produtora e uma das criadoras do projeto, Cintia Domit Bittar.
A equipe da série tem ainda as realizadoras Ana Paula Mendes (produtora/criação) e Maria Augusta V. Nunes (criação/roteirista).

Entretenimento