Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

É preciso ter cuidado para não importunar quem viaja ao seu lado

Havia muito tempo que eu não viaja em ônibus de linha – e à noite, que gosto mais. Na última vez, os aparelhos celulares nem tinham tantos recursos e funções. Semana passada percebi que o blablablá em voz bem alta com alguém presente ou no telefone continua despreocupado se está incomodando ou não, como também a música explodindo nos fones de ouvido e a luz potente da tela refletindo das janelas em direção aos olhos de quem senta perto.

Já para pais de crianças inquietas é um santo remédio: elas ficam ligadas em games até caírem no sono. A iluminação embutida acima de cada passageiro, que deveria ser individual, melhorou muito. Agora é possível ler! Mas na escuridão do ônibus vira um farol. Coitado de quem está ao lado. Tudo pode, mas com bom senso em relação a horários e excessos.

FOTO – MARCOS CARDOSO/ND

Mais conteúdo