Dois assassinatos são registrados na noite desta segunda-feira, em Joinville

Ambas as vítimas foram mortas a tiros na zona Norte da cidade, em um intervalo de duas horas

Thaís Moreira de Mira
Thaís Moreira de Mira


Joinville

Dois homens foram mortos a tiros na noite desta segunda-feira (29), em Joinville. Ambos os homicídios ocorreram na zona Norte da cidade, entre 19h40 e 21h30. Ademir Mariano de Oliveira, 46 anos, foi baleado com pelo menos seis tiros nas costas às margens do km 34 da BR-101, próximo ao acesso à rua Rui Barbosa, no Distrito Industrial. O corpo da vítima estava caído no sentido Sul da rodovia, a cerca de 150 metros de um Volkswagen Voyage. O veículo pertence a empresa de Ademir. Há suspeita de que ele tenha sido alvejado ao sair do automóvel. 

Além de não roubar o carro, o assassino também deixou para trás a carteira com documentos, dinheiro, cheques e cartões da vítima. Ademir é empresário e, conforme a Polícia Militar, possui uma loja de venda de persianas. A mulher dele relatou aos policiais militares que seu marido retornava de Garuva, onde esteve para realizar um empréstimo de R$ 12 mil. O caso será investigado pela DIC (Divisão de Investigação Criminal), da Polícia Civil. Até o final da manhã desta segunda, não havia sido definida a motivação para o crime, que tem indício de ser passional. 

Pouco menos de duas horas depois, na rua Ernesto Bachtold, no Parque Joinville, bairro Aventureiro, um homem de 32 anos foi executado a tiros dentro da própria casa. De acordo com testemunhas, um homem magro, vestido com capacete, camisa e tênis na cor vermelha, invadiu o imóvel e disparou cerca de quatro vezes contra Vanderlei Gonçalves Walter. O suspeito fugiu em uma Honda Fan, placa final 48. A vítima já estava em óbito quando os Paramédicos da PM chegaram ao local. Ele foi alvejado na cabeça, peito, abdômen e braços.

Vanderlei responde inquérito por violência doméstica. A mulher dele estava em casa, mas disse não ter visto o autor do crime. O assassinato de Vanderlei também será investigado pela DIC. Assim como no homicídio anterior, nenhum suspeito foi identificado e preso até o momento.

Publicado em 30/04/13-09:19