Bailes na Sociedade Alvorada estão liberados, em Joinville

Neste sábado (9), a casa abre suas portas, como o faz há 53 anos, para receber o público em mais um animado baile de Carnaval


 A Sociedade Alvorada, um dos quatro estabeleci­mentos interditados na terça-feira passada (5) pela Comissão de Segurança e Fiscalização, está liberada para funcionar. Neste sábado (9), a casa abre suas portas, como o faz há 53 anos, para receber o público em mais um animado baile de Carnaval.

Na vistoria, a casa apresentou uma irregulari­dade na planta: não aparecia uma construção nova, anexa ao salão principal, com 44 metros quadrados. De acordo com o presidente da sociedade, Agosti­nho Rausis da Rosa, a alteração já havia sido solici­tada em outubro a um engenheiro, que demorou a devolver o documento revisado. Após a planta ser entregue aos bombeiros com a devida modificação, foram expedidos laudo e o atestado de vistoria.

Todos os sistemas de segurança da casa, como equipamentos de combate a incêndio, pa­ra-raio, extintores, hidráulica e, principalmente, as saídas de emergência, já estavam dentro das exigências feitas pela Comissão de Segurança e Fiscalização. “Tudo isso a gente já tinha. Só não tinha o documento”, diz Agostinho.

Pixel terá que buscar novo local

 Além da Sociedade Alvorada, na terça-feira passada foram interditados dois bares: o Footbar, no bairro Atiradores, e o Pixel, no Santo Antônio, além do Bovary Snoocker Bar, no Centro. O Footbar e o Bovary estão fechados para adequações. Poderão reabrir em seguida. Mas, no Pixel, a situação tomou outro rumo.

Em nota, a direção da casa comunica que, de acordo com exigências do Corpo de Bombeiros, seria necessário incluir uma segunda saída, em lado oposto à entrada. Considerando que o prédio não comporta tal adequação, já que há outros imóveis aos lados e fundos, a orientação dada à direção foi a de que o bar fosse instalado em um novo local.

Segundo o gerente da Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública, André Fernandes, os estabelecimentos só serão liberados após a adequação às normas de segurança. As vistorias foram intensificadas em Joinville após a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria (RS), que já registra 238 mortos.

Publicado em 09/02/13-14:54

Matérias relacionadas