Publicidade
Quinta-Feira, 23 de Fevereiro de 2017
Descrição do tempo
  • 33º C
  • 24º C

Corpo encontrado em rio em São José é de travesti que estava desaparecida

Giovana Atanazio estava seminua, presa em meio às pedras do rio

Redação ND
Florianópolis

O corpo encontrado no domingo (17) no rio Forquilhas, em São José, e que ainda não havia sido identificado, é de Giovana Atanazio, que estava desaparecida desde sábado (16). Ela, que era travesti, foi vista pela última vez ao entrar no carro com um homem – ela fazia programas -, na altura do Km 207 da marginal da BR-101, próximo ao Mundocar Mais Shopping, no Kobrasol.

RICTV Florianópolis
Giovana foi vista pela última vez no sábado (16)

 

Segundo a Polícia Civil, pescadores encontraram Giovana seminua, vestindo apenas a parte de baixo das roupas íntimas, e presa entre as pedras do rio. Ela foi morta por afogamento e em seu corpo não havia lesões que indicassem que ela foi jogada da ponte próximo ao local em que estava.

Nesta segunda-feira (18), uma amiga da vítima esteve na 1ª Delegacia de Polícia de São José para prestar depoimento. Segundo ela, Giovana saiu no sábado por volta das 22h com um homem em um VW/Gol branco e não apareceu mais desde então.

A investigação da Polícia Civil, liderada pelo delegado Manoel Galeno, já começou. “Agora precisamos identificar o condutor desse veículo e saber se ela foi assassinada ali no local dos fatos ou em outro local”, disse o delegado, ao acrescentar que será feito o levantamento das câmeras no horário em que Giovana foi vista pela última vez.

O laudo cadavérico deve ser encaminhado à polícia pelo IGP (Instituto Geral de Perícias) no prazo de até 30 dias. “Mas esperamos finalizar o inquérito antes desse tempo, com a prisão da pessoa que matou a Giovana”, destacou Galeno.

Com informações da RICTV Florianópolis.

Publicidade

0 Comentários