Morre em Goiás a jovem Pâmela, que teve o corpo queimado pelo ex-namorado

Ela passava por tratamento no Núcleo de Proteção aos Queimados e faleceu enquanto se recuperava de uma cirurgia

Tomás Petersen
Tomás Petersen


Florianópolis

Débora Klempous/Arquivo/ND
Jovem teve o corpo queimado pelo ex-namorado e realizava tratamento em Goiás

A luta da jovem Pâmela Padilha, 16 anos, para recuperar a dignidade e tentar levar uma vida normal terminou às 13h05 desta sexta-feira (28). Com 40% do corpo queimado pelo ex-namorado em agosto de 2012, em Florianópolis, Pâmela recuperava-se de uma cirurgia de traqueostomia e, respirando com a ajuda de aparelhos, começou a sofrer consecutivas paradas cardíacas pela manhã e acabou morrendo. Pâmela passava por um tratamento desde o começo de junho no Núcleo de Proteção aos Queimados (NPQ), em Goiás.

No dia 5 de junho, Pâmela embarcou para Goiânia na companhia de uma vizinha para iniciar o tratamento. A viagem aconteceu com o apoio da fisioterapeuta e vereadora da capital de Goiás Cristina Lopes Afonso, que também é voluntária do NPQ. A principal etapa do tratamento seria a traqueostomia, que ajudaria Pâmela a recuperar os movimentos do pescoço e foi realizada na quarta-feira (26).

Pâmela foi queimada pelo namorado Thiago da Silva Flores, 27 anos, em agosto do ano passado. Ela foi até a kitnet dele, no Estreito, em Florianópolis, para terminar o namoro. Com um galão de álcool e um isqueiro, Thiago cometeu o crime. Depois disso, ela passou 70 dias na unidade de queimados do Hospital Universitário, onde superou o prognóstico que lhe dava 40% de chances de recuperação.

O inquérito que apura as circunstâncias do crime não foi concluído e Thiago continua em liberdade. Segundo informações da família e amigos de Pâmela, ele estaria na cidade de Canoas (RS), na Região Metropolitana de Porto Alegre, onde reside sua mãe. Thiago é ex-policial militar e foi expulso da corporação.

Publicado em 28/06/13-21:31

Matérias relacionadas