Prefeito de Tangará é preso sob acusação de fraudar licitações

Detenção realizada neste sábado faz parte da operação Patrola, do Gaeco

Marciano Diogo
Marciano Diogo
Repórter geral do jornal Notícias do Dia.


Florianópolis

O prefeito de Tanguará, Euclides Cruz (PSD), foi preso neste sábado (27) por suspeita de fraude de licitações públicas. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) deu cumprimento ao mandado judicial de prisão preventiva do prefeito da cidade localizada no Oeste de Santa Catarina. 

Divulgação/Cristine Maraga/ND
Euclides Cruz foi eleito em 2013 com 52% dos votos válidos


A prisão faz parte da operação Patrola, deflagrada no início desta semana e que já prendeu oito pessoas, entre agentes públicos e empresários. Todos foram conduzidos à UPA (Unidade Prisional Avançada) de Videira. O prefeito também deverá ser conduzido ao mesmo presídio.

A operação investiga irregularidades nas atividades que envolvem o uso de maquinários pesados de propriedade do poder público.

Euclides Cruz foi eleito em 2013 com cerca de 52% dos votos válidos, mais de 3.110 dos cerca de 7.000 eleitores do município de Tangará.

De acordo com o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), o prefeito está sendo investigado por supostos crimes de fraude em licitações e crimes contra a administração pública, especialmente atos de corrupção ativa e passiva, além de peculato, com a participação direta de servidores públicos em conluio com empresários da regiões Oeste e Meio-Oeste.

Publicado em 27/02/16-13:06

Matérias relacionadas