Escritor Salim Miguel reage bem após a cirurgia para retirada de coágulo no cérebro

Autor premiado teve uma queda em casa na madrugada de domingo e sofreu traumatismo craniano

Pedro Santos
Pedro Santos


Florianópolis

Rosane Lima/ND
Salim Miguel segue hospitalizado em Florianópolis, mas reage bem ao tratamento

Atualizado em 21 de fevereiro, às 13h15

O escritor Salim Miguel, 88 anos, internado na Casa de Saúde São Sebastião, na Capital, já respira sem ajuda de aparelhos e seu quadro é estável. Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência na madrugada de domingo (19) e está reagindo bem. De acordo com a família, Salim está consciente e já consegue mexer a mão esquerda, que até então estava paralisada. 

“Ele já está tentando falar e se movimentar pela cama. Nós estamos muito confiantes na recuperação dele”, disse Paulo Sérgio Miguel, filho do escritor.

Salim Miguel foi hospitalizado após ter sofrido uma queda dentro de casa, na tarde de sábado (18). O escritor foi diagnosticado com traumatismo craniano. Na madrugada de domingo, Salim passou por uma cirurgia para a remoção de coágulos no cérebro no Hospital de Caridade, em Florianópolis. Depois da cirurgia, ele foi transferido para a UTI da Casa de Saúde São Sebastião.

“Deu para ver que melhorou muito o nível de consciência dele. Quando viu meu irmão (Antonio Carlos Salim) entrar no quarto, ele já tentou levantar para dar um abraço”, disse Paulo Sérgio. O escritor respira sem ajuda de aparelhos desde às 15h dea segunda-feira (20).

Libanês radicado em Santa Catarina, Salim Miguel é um dos principais escritores da literatura catarinense. Nos anos 50, ele integrou o movimento modernista nas artes catarinenses com o Grupo Sul. Junto com a mulher, a também escritora Eglê Malheiros, escreveu o roteiro do primeiro longa-metragem catarinense, “O preço da ilusão”.

Dono de uma intensa produção literária, o autor tem mais de 30 livros publicados e premiados no Brasil e no mundo, entre os quais aparecem “A morte do tenente e outras mortes”, “A voz submersa”, “Nur na escuridão” e “Mare Nostrum”.

Publicado em 20/02/12-16:52