Publicidade
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 22º C

Márcio Goiano pede o apoio do torcedor para reverter situação do Figueirense

Novo comandante assume o lugar deixado por Marquinhos Santos, demitido nesta quinta-feira

Diogo Maçaneiro
Florianópolis
16/02/2017 às 19H42

Se a torcida alvinegra foi dormir com uma senhora dor de cabeça após a eliminação na Copa do Brasil para o inexpressivo Rio Branco-AC, a diretoria agiu – não muito rápido – e entregou o analgésico com a demissão de Marquinhos Santos do cargo de treinador. Mas a medicação que parece mesmo surtir efeito é a chegada de Márcio Goiano como novo comandante do Furacão.

Márcio Goiano é o no técnico do Figueirense - Lucas Sampaio/Arquivo/ND
Márcio Goiano é o novo técnico do Figueirense - Lucas Sampaio/Arquivo/ND

Participe da enquete:

Quando o Twitter oficial do Figueirense confirmou a saída de Marquinhos na madrugada de ontem, as respostas à postagem sugeriam, em sua maioria, o retorno de Jorginho, mas a opção por Márcio Goiano se deu horas depois, sem muita rejeição.

Por meio de um vídeo, o treinador agradeceu ao convite da diretoria alvinegra. “Quero agradecer mais uma vez este voto de confiança da diretoria. É um momento de dificuldade, mas isso é normal no futebol”, afirmou o comandante. De fato, além do rebaixamento à Série B no ano passado, a temporada 2017 já causou protestos com derrotas para Brusque e Almirante Barroso, pelo Estadual, e a mais recente, para o time acreano pela Copa do Brasil.

De cara, Goiano já fez um discurso de união para um direcionamento em comum. “Espero o apoio da torcida. Que a gente, dentro de campo, consiga nossos objetivos. Fazer com que o nosso jogador volte a vencer, com muita disposição, vontade e vibração e neste momento é muito importante o apoio do torcedor”, conclamou.

Márcio Azevedo, nome de batismo, já atuou pelo Figueirense em outras oportunidades como técnico e jogador. Como atleta, defendeu o Alvinegro em 218 jogos e conquistou o acesso para o Campeonato Brasileiro da Série A em 2001 e o tricampeonato catarinense de 2002, 2003 e 2004.

Já como treinador, conquistou o acesso à Série A em 2010 e foi demitido em 2011, após perder a final do turno do Catarinense para o Criciúma. Em 2012, retornou ao clube com uma atuação bem mais discreta, com sete derrotas em 14 jogos.

Só chega na semana que vem

Segundo a assessoria de imprensa do Figueirense, o treinador será apresentado apenas na semana que vem, ainda sem data confirmada, mas provavelmente na terça-feira. O Furacão joga no domingo contra a Chapecoense, em Chapecó, pelo Campeonato Catarinense e quem estará à frente do time será o auxiliar Márcio Coelho.

No entanto, Goiano estará presente na Arena Condá para acompanhar, das tribunas, o desempenho dos novos comandados.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade