Seis motivos para oferecer um lar temporário para um cão ou gato

Quer ajudar animais abandonados sem precisar adotar ou ser voluntário em uma organização não governamental? Abra sua casa e ofereça um lar temporário para ajudar protetores e ONGs a salvar vidas

Ana Corina
Ana Corina
Autora do blog educativo Mãe de Cachorro Também é Mãe e colunista do jornal Notícias do Dia.


Florianópolis

 

Salve

Abrigar um animal pode não fazer diferença na imensa massa de cães e gatos necessitando de ajuda, mas faz toda a diferença naquela vida que você está ajudando a salvar. E só isto já deveria bastar. Oferecer um lar temporário permite que protetores e organizações não governamentais ajudem a milhões de animais todos os anos no mundo, pois libera vaga em abrigos e casas de protetores, sempre superlotados. Assim, eles podem recolher outros bichos de situações de maus-tratos ou abandono, pois terão onde abrigá-los. A parte mais cara de ajudar a um peludo costuma ser o pagamento de hospedagens. E quando o peludo que você abrigou for adotado, você estará pronto para ajudar novamente, salvando mais vidas.

Experimentar

Tem gente que não pode ou não quer se comprometer com responsabilidades em longo prazo, algo que a adoção exige, já que teremos mais de uma década de convívio com o cão ou gato adotado. Ao oferecer um lar temporário, você ficará com o animal sob seus cuidados por um período de tempo apenas, até que seja adotado. A solução também é ótima para pessoas idosas, que têm medo de falecer e deixar seus bichinhos desamparados, pois todo animal em lar temporário é responsabilidade de um protetor ou ONG.

Conhecimento

Pense na experiência de oferecer um lar temporário como um curso intensivo sobre cães ou gatos. Ao ajudar oferecendo sua casa e cuidados, você conviverá com vários deles ao longo do tempo, verá como se comportam, notará suas diferenças de comportamento e aprenderá muito com eles, o que será útil para você ajudar a outras pessoas com os conhecimentos adquiridos e, mais ainda, para ajudar a você mesmo, se um dia decidir adotar um pet. Para quem tem filhos, é uma ótima pedida para ver se eles realmente ajudam nos cuidados com o peludo.

É grátis

Um protetor ou uma ONG realmente sérios e responsáveis cuidarão de todas as despesas do animal que você hospedará, a menos que você tenha condições financeiras e peça para ajudar, claro. Mas é responsabilidade deles fornecer tudo do que o peludo necessita, sejam comedouros, coleira, cama, casinha, vacinas, ração, medicamentos, ou o que mais ele puder precisar enquanto estiver hospedado no lar temporário. Assim, é uma ótima maneira de você se beneficiar do convívio com um bichinho, se não tem como sustentá-lo.

Filhotes

Você adora conviver com filhotinhos? Oferecer um lar temporário é uma ótima oportunidade de conviver com eles! Conforme forem sendo adotados, você simplesmente pode escolher ajudar a novos bebês. Se você tem crianças em casa, pode mostrar a elas como é cuidar de bebês e ensinar sobre a importância da castração para a saúde de cães e gatos e para minimizar o sofrimento do abandono das ninhadas indesejadas.

Reabilite

Alguns animais estão tão traumatizados que precisam conviver com humanos em um ambiente familiar equilibrado antes de serem adotados, pois não se deixam tocar, podem não conseguir interagir ou até mesmo demonstrar agressividade. Se você os reabilitar e ajudar a confiar novamente nas pessoas, suas chances de adoção aumentarão. Nem todo mundo consegue ajudar assim, mas ainda assim deseja adotar. Você pode ser o elo entre o peludo sofrido e o novo lar.

Publicado em 27/06/14-10:00

Matérias relacionadas